ÚLTIMAS

Em reunião com menos de 70 pessoas, sindicatos decidem que cerca de 70 mil servidores do Estado devem parar por dois dias



































 Menos de 70 pessoas compareceram à Assembleia Geral convocada por entidades sindicais que representam categorias de funcionários públicos estaduais na manhã deste sábado, no Sinpol, no Petrópolis. As lideranças decidiram, mesmo sem a presença da base, que todos os servidores do Estado, cerca de 70 mil, devem parar o atendimento da população nos dias 8 e 9 de agosto, próximas quinta e sexta-feira.

 Esta é a segunda tentativa do mesmo grupo de lideranças sindicais, ligadas às áreas da saúde, educação e segurança, principalmente, de paralisar os serviços públicos. A primeira foi no dia 24 de julho, com uma paralisação anunciada que não chegou a comprometer o funcionamento de escolas e os serviços das polícias e das unidades de saúde. Na ocasião, um grupo de representantes dos sindicatos foi recebido pelo governador Wilson Lima, na sede do Governo, que disse que o Estado sempre esteve aberto à negociação. 

 Em entrevista coletiva também no dia 24 de julho, o governador disse que explicou às lideranças sindicais a impossibilidade do Governo conceder reajustes salariais por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e falou sobre as medidas que o Estado tem tomado para equilibrar as despesas à receita disponível. Segundo o Governo, o rombo é de R$ 3 bilhões e é resultado de dívidas herdadas do Governo passado.

Fonte e Foto: Divulgação

Nenhum comentário