ÚLTIMAS

Em livro, Solange Gomes promete revelar intimidade com famosos


Modelo aborda questões familiares, dispensa da escola de samba Porto da Pedra e separação de Waguinho, ex-vocalista d'Os Morenos






 Solange Gomes deve poupar pouquíssimas pessoas que passaram pela sua vida na biografia Sem Arrependimentos, que será lançada em 30 de julho, na Livraria da Travessa, no Barra Shopping, no Rio de Janeiro.

 No projeto, que ela escreveu a convite da editora Livros, a modelo vasculha o passado, revela detalhes da vida pessoal e expõe fatos que eram inéditos até então.

 Segundo Solange, concluir a biografia, que levou três anos para ficar pronta, funcionou para ela como uma espécie de terapia. "Não foi fácil, me emocionei muito. Chegava a parar de escrever em alguns momentos. Tudo é muito vivo ainda na minha memória. Foi uma terapia que fiz comigo mesma", admite.

 Uma das histórias que estará no livro e já foi revelada antes é o caso que Solange manteve com Marcio Garcia. Segundo ela, os dois saíram juntos algumas vezes no fim dos anos 90. Em uma das ocasiões, a modelo chega a admitir que fez sexo a três com o ator e o irmão dele.

 Mas essa não será a única revelação nas páginas de Sem Arrependimentos. Sem adiantar nomes, Solange admite que vai contar detalhes íntimos de outros famosos. "Terão outras histórias com algumas celebridades já conhecidas pelo público e que também ninguém sabe. Coloquei de tudo um pouco no livro", comenta.


 Família
 Como escrever o livro foi uma espécie de divã para Solange, ela também abrirá o jogo sobre o relacionamento conturbado que teve no fim dos anos 90 com o cantor Waguinho, que integrava o grupo Os Morenos.

 À época, Solange trabalhava na Banheira do Gugu e Waguinho participava do grupo de pagode. O relacionamento dos dois chegou ao fim e a modelo passou a enfrentar problemas com o ex-marido relacionados à falta de pagamento da pensão alimentícia de Stephanie, única filha do casal.

 Em 2004, o músico chegou a ser preso por falta de pagamento da pensão. O cantor ficou cinco dias na cadeia e foi solto depois de pagar R$ 15 mil. Em setembro de 2012, ele entrou com um pedido de habeas corpus [pedido de soltura] para evitar uma nova prisão, mas a Justiça negou.

 Em 2013, mais problemas relacionados ao mesmo assunto. A juíza Daniela Brandão Ferreira, da 11ª Vara de Família do Rio de Janeiro, condenou o cantor à prisão caso ele não pagasse os valores devidos desde abril de 2012, quando Solange reabriu o processo para fixar uma pensão alimentícia.

 Para proteger a filha, Solange firmou um acordo judicial com o ex-marido, em abril de 2013, e, sem dar mais detalhes dos termos acordados, comemorou o assunto.

 No entanto, o relacionamento não foi superado e Solange se arrepende por não ter "escolhido" um pai melhor para Stephanie. "O que irá me incomodar eternamente é que a minha filha é tão maravilhosa, que merecia um pai mais carinhoso e presente na vida dela. Mas isso eu não posso mudar", admite.

 Solange ainda revela que a qustão financeira fez com que ela buscasse fontes de renda diferentes para se manter durante a gravidez, já que não podia contar com Waguinho. Em alta por conta da participação na Banheira do Gugu, Solange virou atração de casas noturnas, onde realizou striptease para fazer uma poupança para a filha. "Sou tudo em uma mulher só. Sou grudada e apaixonada pela minha Stephanie. Não faço mais por ela, pois não tenho recursos. Tudo que recebo dos meus trabalhos, destino para ela", comenta.


 Dieta e Carnaval

 Considerada uma das musas dos anos 90 e início dos 2000, Solange passou a vida preocupada com a própria imagem e se estaria com a silhueta perfeita para trabalhos como modelo ou passista de Carnaval. Mas nem sempre isso foi fácil.

 Para ela, manter a forma física foi uma batalha diária, que inclusive afetou a parte psicológica. "Passei a vida fazendo dieta e tomando remédio para não engordar.

 Hoje não posso mais tomar por conta de uma crise de ansiedade desenvolvida em 2016. Anos atrás, me produzia toda para ir ao shopping, hoje vou de chinelinho e sem maquiagem. Estou me permitindo ser eu mesma. Depois dos 40, parei de andar toda produzida", confessa.

 E a idade também pode ter pesado para que ela não fosse mais chamada para desfilar pela Porto da Pedra, escola de samba do Rio de Janeiro pela qual Solange se dedicou por 22 anos.

 Em 2016, o presidente da Porto da Pedra, Fábio Montibelo, decidiu destituir Solange Gomes do posto de rainha da agremiação e dá-lo a uma baiana da escola, Tia Nicilda, de 72 anos. O líder da agremiação na época disse que Solange ainda poderia continuar a desfilar em um posto menor, mas ela se sentiu desprestigiada com a resolução. "Saí muito magoada da Porto da Pedra. Foram 22 anos me dedicando e divulgando a escola. No livro, conto os motivos reais da minha saída que até então ninguém sabia", responde, em tom de mistério.





Fonte: R7
Foto: Divulgação

Nenhum comentário