ÚLTIMAS

Com apoio da Sejel, Autazes desenvolve escolinha de futebol para crianças e adolescentes de baixa renda



Com apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), a Prefeitura de Autazes (distante 108 quilômetros de Manaus), por meio do seu Departamento de Desporto e Lazer (DDL), criou um projeto de escolinha de futebol, que vai atender crianças e adolescentes de baixa renda. 

Com o nome “Craque na Bola, Craque na Escola”, a escolinha tem como objetivo a inclusão social por meio do esporte, atendendo principalmente alunos com idade entre 10 e 19 anos, moradores de bairros carentes do município.

A meta da prefeitura de Autazes é atender 120 meninos e meninas, com idades de 10 a 19 anos, que estejam matriculados e frequentando regularmente a escola. O lançamento do projeto está previsto para o dia 21 de setembro, no Estádio Municipal Antônio Mendes Peixoto, o “Peixotão”.

Os treinos serão aos sábados, das 7h às 10h, no estádio Peixotão, sob a instrução de Mestre Bocão e Élson Abreu, o Bala. Para o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, o incentivo ao esporte é fundamental para a formação de crianças e adolescentes e importante para o fortalecimento social de cidades do interior do estado, além de fomentar o esporte local.

“É importante incentivar o esporte no interior, buscar novos talentos, para que no futuro o Estado continue sendo promissor, além de levar esperança para esses jovens que sonham em se tornar atletas profissionais”, comentou.

O coordenador do Departamento de Desporto e Lazer de Autazes, José Carlos Ribeiro, o mestre Bocão, também falou sobre a iniciativa. 

“O esporte é inclusão, saúde, disciplina e ocupa a mente da garotada. Esse projeto vem com o intuito de evitar que nossos jovens sigam por caminhos obscuros”, disse.

Inscrições – As inscrições serão feitas a partir de 21 de setembro, de 9h às 11h, no Departamento de Desporto e Lazer da cidade e no Ginásio Peixotão. Os interessados devem apresentar uma cópia do RG, duas fotos 3x4, comprovante de residência e boletim escolar. As inscrições para menores de 16 anos devem ser feitas por um responsável.

FOTO: Divulgação/FAF

Nenhum comentário