ÚLTIMAS

Falta de recadastramento pode deixar 1,7 mil segurados da Amazonprev sem pagamento em outubro




Prazo para os aniversariantes de outubro procederem a atualização cadastral vai até o dia 31 e, após esse período o benefício é suspenso



 Pelo menos 1,7 mil beneficiários da Fundação Amazonprev, com aniversário em outubro, podem ficar fora da folha de pagamentos desse mês caso não procedam ao recadastramento anual e obrigatório por lei. O alerta foi emitido nesta quarta-feira (16/10) pela Coordenadoria de Atendimento ao Púbico da instituição previdenciária estadual.

 Conforme o relatório da coordenadoria da Amazonprev, apenas 909 aposentados e pensionistas realizaram a atualização cadastral nos primeiros 15 dias de outubro. Ou seja: 34% do total de 2.661 segurados previstos para se recadastrarem no mês.

 A justificativa para um grande percentual de segurados ainda sem recadastramento é observada pelo presidente da Amazonprev, André Luiz Zogahib, ao analisar a grande demanda do mês e alguns obstáculos enfrentados pelos beneficiários.

 “O problema é que o número total de segurados que precisam se recadastrar varia de mês para mês, e uma das razões para esse não comparecimento é que outubro é um dos meses com maior demanda de recadastramento”, pondera.

 Zogahib acrescenta também que “a falta de familiaridade com os meios eletrônicos, por meio dos quais a Amazonprev informa seus segurados, e a falta de informação das famílias dos aposentados, que muitas vezes supervisionam o recebimento dos benefícios dos segurados, contribuem para a não realização da atualização de dados”.

 Para garantir a manutenção dos salários em dia, o segurado deve comparecer na sede da Amazonprev, na avenida Visconde de Porto Alegre, 486, Centro, portando RG, CPF e comprovante de residência atualizados. O processo é rápido e pode ser realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h30. No ato do recadastramento é emitido um comprovante que garante ao beneficiário a regularização de seus vencimentos por mais um ano.


Fonte:  AMAZONPREV
Foto: Divulgação

Nenhum comentário