ÚLTIMAS

Mattos vai à Justiça por acusações e intimidação feitas por torcida organizada





 O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, foi à Justiça pedir explicações sobre as ofensas recebidas durante protestos da Mancha Verde, principal torcida organizada do clube. O dirigente foi acusado por torcedores de estar se beneficiando de sua posição no Verdão para engrandecer seu patrimônio.

 A informação foi publicada inicialmente pelo Uol e confirmada pela Gazeta Esportiva.

 Recentemente, a Mancha Verde também enviou à esposa de Alexandre Mattos um buquê de flores acompanhado de uma carta em que havia os seguintes dizeres: “Minha Vida, com amor”, com as letras “M” e “V” grifadas, em alusão às inicias de Mancha Verde.

 Por enquanto, Mattos não endereçou uma ação contra qualquer potencial responsável por todas essas ameaças e ofensas sofridas durante um momento de instabilidade do Palmeiras. 

 O tom das medidas tomadas pelo diretor de futebol alviverde é de receber explicações.

 Desde 2015 no Palmeiras, Alexandre Mattos foi um dos responsáveis por recolocar o clube no caminho dos títulos. Sob sua gestão, o time venceu uma Copa do Brasil e dois Campeonatos Brasileiros. Apesar de sua vitoriosa trajetória, a torcida alviverde se revoltou com o dirigente após a eliminação na Libertadores, que acabou causando uma queda de desempenho da equipe e, consequentemente, a demissão de Luiz Felipe Scolari.

 No último dia 4 de setembro, a relação entre Mattos e a principal torcida organizada do clube chegou ao seu ponto mais crítico. Alguns membros da Mancha Verde foram até a porta do condomínio em que o diretor de futebol reside para protestar e pedir sua saída do Palmeiras.


Foto: Fernando Dantas

Nenhum comentário