ÚLTIMAS

Universidades federais têm orçamentos descontingenciados, anuncia MEC


O Ministério da Educação anunciou nesta sexta-feira (18) o descontingenciamento total do orçamento das universidades federais. No Amazonas, o bloqueio de recursos chegou a R$ 64,6 milhões, anunciado em maio deste ano.

 “Cem por cento de todo o orçamento para o custeio das universidades federais e institutos está sendo descontingenciado neste momento”, disse o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista à imprensa. 

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) teve contingenciamento estimado em R$ 38 milhões, conforme nota publicada no site da instituição. O documento disse, à época, que seriam afetados “diretamente, as dotações de custeio e investimentos previstos para o segundo semestre de 2019”. O valor representa 30% dos recursos, levando em conta todas as despesas da universidade.

 Já o Instituto Federal do Amazonas (Ifam) teve o corte de R$ 26,6 milhões, informou a instituição. Um dos recursos citados foi o de custeio (Ação 20RL- Funcionamento do Ifam), que teve o bloqueio de 38,78%, equivalente a R$ 17,6 milhões. Essa ação é voltada para os serviços de manutenção de serviços terceirizados e públicos, como limpeza e conservação, vigilância, energia, água, telefonia, internet, além do apoio a editais de pesquisa e extensão.


O contigenciamento dos recursos da Educação, que chegou a R$ 7,4 bilhões do total de R$ 23,6 bilhões de despesas não obrigatórias, foi alvo de batalha jurídica, na tentativa de derrubar o bloqueio.

 Crise administrada

 Segundo o ministro da Educação, o contingenciamento não chegou a prejudicar nenhuma das ações da pasta. “Foi feita uma boa gestão. Administramos a crise na boca do caixa. Vamos terminar o ano com tudo rodando bem”, afirmou Abraham Weintraub.


Nenhum comentário