ÚLTIMAS

Wilson Lima defende ações que promovam desenvolvimento sustentável, em simpósio sobre gestão ambiental


O governador Wilson Lima participou, na noite de quinta-feira (17/10),  da abertura do III Simpósio Internacional sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas promovido pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), realizado no Centro de Convenções Vasco Vasques. Na ocasião, o governador parabenizou o TCE pelo evento e destacou a importância do tribunal em todas as discussões que envolvam o desenvolvimento do estado.

“É importante a promoção de eventos como esse aqui para chamar a atenção e também agir de uma forma didática e reguladora, como tem sido o Tribunal de Contas do Estado, para uma questão que é muito sensível na nossa região, que é a questão do meio ambiente, a questão da preservação dos nossos recursos naturais”, disse Wilson Lima ao destacar a importância do controle de gastos públicos também na área ambiental e com ações que deem retorno a quem mora na Amazônia.

Wilson Lima destacou ainda que o Governo do Amazonas tem sido protagonista nos debates ambientais, seja no Brasil ou fora dele, e que Manaus vai ser sede em 2020 de um dos maiores eventos mundiais que tratam do Clima e Florestas, o GCF 2020, um Fórum de Governadores para o Clima e Florestas que reúne representantes de 38 estados de 10 países com área florestal.

“Aqui nós vamos estar tratando de estratégias que são importantes para a preservação dos recursos naturais e que possam promover o desenvolvimento sustentável. Vai ser um momento também de apresentar experiências que deram certo em estados de florestas, então vai ser um momento muito importante para o Amazonas e para o país”, afirmou.

Simpósio - O II Simpósio Internacional sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas reúne cerca de 1.800 pessoas e faz parte da programação de aniversário do (TCE-AM), que completa 69 anos. O evento reúne autoridades e especialistas do mundo todo para debater o papel dos órgãos de controle na proteção ambiental.

O evento segue até ­sábado,  19 de outubro , e tem a participação de mais de 20 palestrantes, entre representantes da Universidade Tsinghua, da China, autoridades do controle externo de Moçambique e o ambientalista e biólogo norte-americano Thomas Lovejoy, estudioso da Amazônia há mais de 50 anos. As discussões giram em torno de sete eixos que incluem preservação ambiental, áreas protegidas, desmatamento e controle ambiental. Uma carta deve ser divulgada no final do simpósio.

Fotos: Diego Peres/Secom

Nenhum comentário