ÚLTIMAS

Sikêra testa positivo para coronavírus e diz: "A vida me deu essa lição"







 Apresentador do "Alerta Nacional", da Rede TV!, Sikêra Jr. afirmou que testou positivo para a covid-19, mas desmentiu boato que circulou mais cedo pelas redes sociais, de que estaria em estado grave e com os dois pulmões comprometidos.

 Na semana passada, Sikêra passou mal, foi substituído às pressas e, depois, afastado por tempo indeterminado pela direção da emissora. Na TV, ele disse ter feito o primeiro teste para covid-19, que deu negativo, e garantiu que aquele mal-estar seria apenas uma gripe. Hoje, no entanto, o apresentador contou que a contraprova deu positivo.

 "É uma surpresa, né? A gente acha que só pega fogo na casa do vizinho, né? E a vida me deu essa lição. A gente não acredita enquanto não acontece com a gente, né? A gente não acredita. Enquanto acontece com o nosso vizinho, normal. Mas quando acontece conosco, a história é outra. E é isso. Estou aqui, apesar de tanta especulação", disse ele, em entrevista ao "Alerta Nacional", hoje.

 Na mensagem, Sikêra pediu para que o brasileiro "não subestime o coronavírus, como eu fiz, é mais sério do que eu imaginava".

  "Agora estou bem, estou bem acompanhado. Estou tomando a medicação, seguindo à risca o que eles me orientaram. Pedi a Deus que eu passe por essa. É um vírus longo, a ciência está brigando para conseguir uma fórmula nova", completou.

 Filha desmente boatos

 Mais cedo, informações de que Sikêra teria contraído o novo coronavírus e de que estaria em estado grave, com os dois pulmões comprometidos, se espalharam rapidamente pelas redes sociais.
 Em tom de revolta, Larissa Siqueira, filha do apresentador, desmentiu boatos sobre a gravidade da doença, mas não falou nada em relação ao coronavírus.

 "Meu pai está em casa, doente, mas se recuperando. E as pessoas ficam inventando coisas a respeito disso. Não acreditem. Ele não está no hospital e não está com o pulmão comprometido. Que saco!", disse ela, por meio de seu perfil no Instagram.

 Na TV, Sikêra reclamou da fake news: "Chegaram a dizer que eu estava na UTI, com os dois pulmões comprometidos. É muita mentira. Não tem o por quê disso, colegas. Não é? Para quê? Isso só gera preocupação para a minha família inteira", protestou.

 Quem é Sikêra Jr.?.

 Natural de Pernambuco, o jornalista de 50 anos ficou conhecido nacionalmente no fim de 2016, quando anunciou que todos os maconheiros morreriam até o Natal, em um telejornal local. Imediatamente, o caso ganhou repercussão nacional e ele virou meme nas redes sociais.

 "Você que fuma maconha. Você vai morrer antes do Natal. Você, maconheiro, não vai ver Papai Noel, não vai ver árvore de Natal. Vai para o inferno!", brincou o apresentador, ao som de uma marcha fúnebre, na ocasião. O curioso é que três meses depois da "praga", o apresentador sofreu um infarto e foi parar no hospital.
 Antes de viralizar na internet, Sikêra exorcizou suspeitos na delegacia, dançou música da Lady Gaga ao vivo, já discutiu com um telespectador no ar, caiu de moto enquanto fazia merchan e até perdeu um dente em seu programa.


Bolsonarista e contratado da RedeTV!

 Em 2019, ele foi contratado pela TV A Crítica, afiliada da Rede TV! em Manaus (AM), uma das cidades com maior número de casos do novo coronavírus no Brasil. Em dezembro, a Rede TV! anunciou a parceria para retransmitir o programa em rede nacional.

 Sikêra ganhou projeção nacional à frente do "Alerta Nacional" e, em alguns momentos, tem incomodado até mesmo ao veterano José Luiz Datena, no comando do "Brasil Urgente", da Band, e a Luiz Bacci, do "Cidade Alerta", na Record.

 Bolsonarista, Sikêra não economiza palavras ao defender publicamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A amizade entre os dois é incontestável e cresceu nos últimos tempos. Virou o queridinho do clã Bolsonaro.

 Na última semana, por exemplo, o presidente mandou mensagem de força e boa sorte em sua recuperação durante live apresentada direto de Brasília.


Fonte: Portal UOL
Foto: Divulgação

Nenhum comentário