ÚLTIMAS

De professor de radiologia à músico regional

O cantor e compositor Marcelo Freire, de 27 anos, nasceu em Santarém, no Pará, com 3 anos de idade, veio com a família para Manaus. Na adolescência era muito tímido, e foi com o primeiro violão que ganhou do pai, que despertou seu dom para a música.
Ainda na adolescência, o cantor frequentava karaokês para romper as barreiras da timidez e soltar sua voz.
Marcelo ao paralelo da música em 2013, se formou como tecnólogo em radiologia, fez pós em docência é atua como professor em instituições de ensino técnico em Manaus, mas ainda assim, o amor pela música fala mais alto no coração do professor que tem o dom de compor é cantar.
Em 2019, Marcelo compôs 4 músicas com os parceiros musicais, o violonista Robert Ruan e o percussionista Stivisson Menezes, e foi com essas composições que em dezembro do referido ano, o cantor e compositor teve sua primeira experiência no palco, participou do evento Feira Solidária das Cáritas, realizada na praça da Matriz, para o cantor, ter se apresentado no palco foi incrível e libertador.
"cantar minhas composições no palco foi um momento incrível e libertador, um divisor de águas para dar início a minha carreira musical".
O cantor relatou que  a paixão pela música e composição, é um processo bem natural,  simplesmente  quando vivencia, ou assisti algo, logo vem a inspiração , "é bem louco, não começo com papel e caneta, começo cantando e as ideais vão virando melodias, todas as minhas músicas eu crio primeiro as melodias,   algo que eu não me programo, acontece. Ultimamente estou falando em minhas letras sobre nossa Amazônia, a preservação de nossas matas, os encantos de nossa terra, a regionalidade e os sabores que Manaus possui". Declarou o cantor e compositor.
O músico disse ainda, que compõe desde os 15 anos, e busca inspirações na Música Popular Amazonense (MPA) nos cantores locais e também da Música Popular Brasileira (MPB).
"Nossa música é muito rica, ouço Sam Rios, kethlen Nascimento, Lucinha Cabral, Márcia Siqueira, entre outros, Mc Tha, Doralyce, gosto muito também de Daniela Mercury, Ana Carolina, Maria Bethânia, Mametto , Rita Benneditto, sou eclético “.
"Espero na música grandes oportunidades, mostrar a minha arte, minha vivência, meu modo único de falar das coisas da vida sobre meu ponto de vista, minhas letras, meu canto". Declarou o artista.

Nenhum comentário