Estado é destaque nacional em geração de empregos formais

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria Executiva do Trabalho e Empreendedorismo (Setemp), órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), destaca dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem (26/08), em que mostra o Amazonas com a maior variação relativa entre todos os demais estados do Brasil, relacionada ao número de admissões e demissões no mercado de trabalho formal.

De acordo com o levantamento, o Amazonas fecha o mês em Julho de 2021 com saldo positivo de 7.286 postos de trabalho, quando comparado ao número de trabalhadores admitidos e demitidos. Este índice representa um aumento de 39,31%, comparado ao mês de junho, que apresentou saldo de 5.230.

A região Norte também foi destaque e apresentou o melhor desempenho entre as regiões brasileiras, com 1,18% de variação relativa. O estado do Amazonas obteve 1,68%, resultado de 118% acima da média nacional, que teve variação positiva de 0,77% no mesmo período.

Dos 7.286 postos de trabalho, 4.626 é composto por homens e 2.660 por mulheres. Destas pessoas, 89% possuem o ensino médio completo, o que representa 6.507 profissionais. Os jovens entre 18 a 29 anos foram a maioria dos contratados, com 4.452 trabalhadores, o equivalente a 61,10% das pessoas admitidas, seguido dos adultos com faixa etária entre 30 a 49 anos, com 2.585 pessoas, o que representa 35,48% do total de admitidos.

Para a titular da Setemp, Neila Azrak, esse desempenho é sinal de que o trabalho não parou em momento algum: “sabemos que esse período não foi fácil para ninguém. E o nosso dever é dar suporte aos cidadãos amazonenses, trabalhando para oferecer as melhores oportunidades para o mercado de trabalho; e com o apoio do Governo do Amazonas, temos realizado isso”, relatou.

Os setores que mais contribuíram para este saldo positivo de admissões foram: Serviços com 3.162 admissões, seguido pelo Comércio, com 1.857 pessoas, Indústria com 1.581 e a Construção Civil, com saldo positivo de 678 pessoas admitidas.

Fonte: Novo Caged – Ministério da Economia

FOTO: Divulgação

Informações para a imprensa: Assessoria de Comunicação da Secretaria Executiva de Trabalho e Empreendedorismo (Setemp): [email protected]