Amazonas – Nessa terça-feira (11), a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) encaminhou ofício para os 24 municípios do Estado que fazem parte do Mapa do Turismo Brasileiro, solicitando relatórios sobre áreas de risco de desastres naturais em atrativos turísticos como cavernas, cachoeiras e cânions.

A solicitação é um desdobramento da reunião promovida pelo Ministério do Turismo, via videoconferência, com os representantes do Fórum Nacional de Dirigentes e Secretários Estaduais de Turismo (Fornatur), por conta do episódio que ocorreu em Capitólio, Minas Gerais, no último sábado (08).

De acordo com o presidente da Amazonastur, Sérgio Litaiff, a ação é fundamental para garantir o desenvolvimento do turismo seguro no Amazonas.

Litaiff destaca ainda que a Amazonastur já produz relatórios sobre atrativos turísticos dos 24 municípios que fazem parte do Mapa no Amazonas: Barcelos; Santa Izabel do Rio Negro; Benjamin Constant; Tabatinga; Manaus; Careiro; Iranduba; Manacapuru; Manaquiri; Novo Airão; Presidente Figueiredo; Rio Preto da Eva; Borba; Humaitá; Novo Aripuanã; Anamã; Anori; Tefé; Uarini; Boa Vista do Ramos; Maués; Parintins; Itacoatiara e São Sebastião do Uatumã.

Para garantir segurança durante passeios turísticos, a Empresa ressalta a importância de os turistas buscarem prestadores que fazem parte do cadastro de pessoas físicas e jurídicas do Ministério do Turismo, que atuam no setor de turismo, o Cadastur.

O Amazonas tem 1.669 estabelecimentos inseridos no Cadastur, o que resulta ser o Estado da região Norte com o maior número de prestadores que fazem parte do sistema. O turista pode conferir os estabelecimentos cadastrados no site do Cadastur https://cadastur.turismo.gov.br/hotsite/#!/public/capa/entrar .

Fonte: Governo do Amazonas