Foto: Divulgação

Unidade móvel está no Ceti Professora Cinthia Régia, na zona leste de Manaus

Em visita à Carreta Vacina Amazonas, no bairro Grande Vitória, zona leste de Manaus, nesta sexta-feira (28/01), o governador do Amazonas, Wilson Lima, voltou a convocar a população para completar o esquema vacinal contra a Covid-19 e avançar no combate à pandemia.

Wilson Lima recebeu a terceira dose da vacina na unidade móvel Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), que está instalada no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Professora Cinthia Régia Gomes do Livramento, na rua Hibisco, e funciona das 9h às 15h.

“Acabei de tomar minha terceira dose da vacina e já início aqui falando da importância de se vacinar e fazendo, mais uma vez, um apelo para que todos tomem a vacina. Quem não tomou nenhuma dose que procure um ponto de vacinação, quem já está no momento de tomar a segunda dose que assim o faça, a terceira dose também, para que todos possam estar imunizados”, reforçou o governador.

Vacinação – Instalada no Ceti Professora Cinthia Régia Gomes do Livramento desde esta quinta-feira (27/01), a carreta está aplicando 1ª, 2ª e 3ª doses, além da 4ª dose, para as pessoas com alto grau de imunossupressão, que receberam a dose de reforço há pelo menos quatro meses.

“As escolas são sempre ponto de referência. O governador Wilson Lima nos pediu para levar a vacina mais próximo à população, não ficar parados esperando que a população venha. Então vamos nos mobilizar para chegar cada vez mais perto”, disse o secretário estadual de Saúde, Anoar Samad.

“Nós estamos dentro de uma área escolar, a ideia é que a gente possa estender isso para todos os bairros, para que a gente entenda que a única forma de salvar vidas é através da vacinação”, acrescentou a titular da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Kuka Chaves.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), Tatyana Amorim, enfatiza a importância de estratégias como a carreta para reduzir a população não vacinada.

“A gente tem mais de 100 mil pessoas que não tomaram a primeira dose, mais de 300 mil que não tomaram a segunda e mais de 300 mil que não tomaram a dose de reforço. A variante Ômicron é de alta transmissibilidade, mas se você estiver vacinado, o risco de adoecer e morrer é bem menor”, reforçou Tatyana.

A pedagoga Danielle Monteiro, 34, aproveitou a manhã de sexta-feira para receber a terceira dose do imunizante da Pfizer. “Venham tomar a vacina, é a nossa esperança de nós nos livrarmos desse vírus e que isso passe rápido. Gostaria de agradecer, fomos bem tratados desde o começo, na triagem”, observou.

Carreta Vacina Amazonas – A unidade móvel de vacinação é uma estratégia do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Manaus, para levar a vacina cada vez mais para perto da população. Além de desafogar outros postos de vacinação, o objetivo é aumentar a cobertura vacinal na zona leste da cidade.

Desde que foi lançada, no dia 8 de dezembro de 2021, a unidade já aplicou mais de 23,2 mil doses. Durante o primeiro dia no Ceti, a Carreta Vacina Amazonas registrou 390 vacinados.

Reforço – Para a população acima de 60 anos, o intervalo para a terceira dose é de pelo menos três meses da aplicação da segunda dose. Para pessoas entre 12 e 59 anos, a imunização com a dose de reforço exige um intervalo de pelo menos quatro meses.

Para receber a dose de reforço, é necessário apresentar a carteira de vacinação, documento de identificação original com foto ou certidão de nascimento (se menor de 17 anos) e CPF.

Quarta dose – Para a aplicação da 4ª dose, os documentos necessários são: carteira de vacinação, documento de identificação com foto, CPF, e laudo médico ou outro documento que comprove a condição – original e cópia, que ficará retida para controle.

 

Fonte: SECOM

Foto: Divulgação