O programa de ressocialização Trabalhando a Liberdade, criado pelo Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), continua se expandindo para os municípios do interior. Desta vez, nove reeducandos da Unidade Prisional de Coari (UPC), iniciaram uma nova frente de trabalho no 5º Batalhão de Polícia Militar do Amazonas (BPM), localizado em Coari (distante 363 quilômetros de Manaus).

As atividades iniciaram no dia 13 de janeiro e têm o objetivo de ofertar melhorias no espaço e a ocupação dos apenados, que estão executando os serviços de limpeza, roçagem e pintura no prédio do batalhão.

A mão de obra carcerária foi solicitada pelo próprio comandante da 5º BPM, Heber Ribeiro, que já conhecia o programa implantado pela Seap na atual gestão.

O secretário titular da pasta, coronel Paulo César Gomes, enfatiza a importância dessas ações promovidas pela secretaria para os apenados. “Os trabalhos promovem a sensação de utilidade e a manutenção de suas capacidades técnicas, já que todos os envolvidos exerciam este ofício antes do cumprimento de suas penas”, ressaltou.

Para o reeducando João (nome fictício), que está ajudando no serviço de revitalização, ter uma ocupação dentro do sistema prisional é motivo de felicidade. “Eu faço parte do programa Trabalhando a Liberdade e desde então já desempenhei diversos trabalhos aqui. Não passo mais o dia todo dentro de uma cela e ainda me ocupo com um trabalho digno”, disse.

Ressocialização – Atualmente, 16 reeducandos fazem parte do Programa Trabalhando a Liberdade de Coari, possibilitando ao preso a redução de um dia de sua pena, a cada três dias trabalhados, prevista na Lei de Execução Penal (LEP), Lei nº 7.210.