TCE


Em 2018, Josué Bengtson foi condenado à perda do mandato por enriquecimento ilícito em um esquema de desvio de recursos da saúde que ficou conhecido como ‘máfia das ambulâncias’

Por O Globo

A senadora Damares Alves e o ex-deputado federal e pastor Josué Bengtson
A senadora Damares Alves e o ex-deputado federal e pastor Josué Bengtson Reprodução
Em nota divulgada à imprensa nesta segunda-feira, a senadora Damares Alves (Republicanos-DF) — que foi ministra da Mulher e da Família durante o governo Bolsonaro — confirmou que um avião no qual foi foram apreendidos 290kg de maconha no último sábado pertence à Igreja Quadrangular do Pará. O grupo religioso é liderado pelo ex-deputado federal e pastor Josué Bengtson, tio da parlamentar e um dos responsáveis pelo ingresso dela na política.

No texto, Damares Alves afirma que “o ex-deputado federal Josué Bengtson é seu tio” e acrescenta que “tomou conhecimento” sobre a operação “através da imprensa”, já nesta segunda-feira. A senadora frisa que “entrou em contato com a família e foi informada que a denúncia à Polícia Federal sobre uma carga suspeita carregada na aeronave foi realizada pelos responsáveis pelo avião, ou seja, pela própria Igreja”. “Mais informações poderão ser obtidas com a própria PF”, conclui o texto.

Na ocasião, um suspeito foi preso por tráfico interestadual de drogas pelos agentes federais. Ele foi localizado em um hangar destinado a voos particulares do Aeroporto de Belém, capital do Pará, e tentou escapar, mas acabou capturado em meio à fuga. Na aeronave, estavam 290kg de skunk, uma variante mais concentrada — e mais valiosa — da maconha.

Fonte :

oglobo.com.BR