MUNDO – O brasileiro Marcus Spanevelo foi preso nos Estados Unidos como principal suspeito pela morte da ex-namorada, a norte-americana Cassi Carli. O caso é investigado pelo condado de Santa Rosa, na Flórida (EUA), e o xerife, afirmou que espera que o brasileiro receba pena de morte pelo crime, caso seja condenado.

Segundo a polícia local, no dia do desaparecimento de Cassi, ela havia ido encontrar Marcus para tratar da guarda da filha. O carro dela foi encontrado no ponto de encontro dos dois, com todos os pertences dentro, mas faltava o celular da vítima.

A investigação também aponta que o suspeito tem ligação com a propriedade onde o cadáver de Cassi foi ocultado. Os dois têm uma filha de 4 anos e estavam separados há algum tempo.

Na época da separação, a mulher confidenciou aos familiares que Marcus tinha um comportamento agressivo e que costumava ameaçá-la. Ele também não se conformava com a separação.

Marcus foi preso no dia 4, na frente da filha e optou pela não extradição. O xerife do caso disse à uma emissora de TV que ele não está colaborando com as investigações e que além do homicídio, ele também está sendo acusado de adulterar e destruir provas.

O policial ressaltou ainda que tem certeza da culpa do brasileiro e que ele pode ser condenado à pena de morte pelos crimes.