Um casal de professores de 61 anos foi supostamente impedido de receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira (12) por comparecerem ao posto de vacinação usando camisetas com frases contra o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o IG, a postagem de uma amiga relatando a situação viralizou nas redes sociais. Na publicação, ela conta que o comandante do local estava proibindo as pessoas de se vacinarem com manifestações contra o governo Bolsonaro, como camisetas e cartazes. O casal foi obrigado a retirar a camiseta ou vestir do avesso.

O professor, no entanto, ressalta que os soldados foram bastante educados e que teve medo deles sofrerem algum tipo de punição.

“Estava na fila para ser vacinado e um bombeiro muito gentil e com muita educação pediu para que colocasse minha blusa do avesso porque, por determinação do comando, a vacinação não seria feita em quem portasse cartazes ou vestimentas com mensagens políticas e, caso a vacinação fosse realizada sem o cumprimento desta ordem, os soldados responderiam a inquéritos e poderiam ser presos por até 30 dias”, explicou.

“Como cumpri a determinação, fui vacinado normalmente. Tomei essa atitude porque compreendi que não seria correto submeter os bombeiros a mais um constrangimento e que eles são subalternos, obrigados a cumprir ordens”, finalizou.

Fonte: IG.com