O casal vítima de latrocínio em Ceilândia, na segunda-feira (11), abraçou-se antes de morrer. José Laércio Moreira, 54 anos, e Helena Maria da Costa Moreira, 50, teriam sido colocados lado a lado. Eles se abraçaram e, então, foram atingidos pelos tiros.

O homem era autônomo e vendia salgadinhos. Segundo o delegado-chefe da 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul), Vander Braga, quatro pessoas são suspeitas de terem participado do crime. Um deles está preso, e outros três são procurados.

“Fui um dos primeiros a chegar ao local, antes da perícia. Emociona até quem está acostumado com cenas violentas. Acredito que os marginais colocaram os dois lado a lado; eles se abraçaram e, então, os delinquentes deram um tiro na cabeça de cada um, de cima para baixo”, disse o delegado.

Um vizinho contou aos PMs ter ouvido barulho de tiros na residência. Quando chegaram ao imóvel, os policiais do 8º Batalhão encontraram o portão aberto, já com as duas vítimas caídas, além de estojos de munição pelo chão, o que indica vários disparos de arma de fogo.