Por meio de ações voltadas às pessoas, a empresa projeta novas entregas para seguir elevando o saneamento básico na cidade

Nos últimos quatro anos, a capital amazonense recebeu investimentos nunca vistos em relação ao saneamento básico. Com a chegada da Águas de Manaus, a cidade foi transformada e com ela, vidas de pessoas que há anos eram “invisíveis” passaram a ser vistas e respeitadas. Neste dia 15 de junho, a concessionária completa quatro anos de atuação em Manaus.

De junho de 2018 para cá, já foram investidos mais de R$ 600 milhões na ampliação dos serviços de água e esgoto da capital, com atenção especial às regiões vulneráveis da cidade, como becos palafitas, rip-raps e comunidades que receberam regularização fundiária recentemente. Manaus foi a cidade que mais investiu em saneamento nas regiões Norte e Nordeste do País no período, de acordo com dados do “Ranking do Saneamento”, do Instituto Trata Brasil.

Por meio de programas de relacionamento e de um trabalho que passou em 93% dos imóveis da cidade, a empresa conseguiu implantar mais de 150 mil metros de rede de água, em locais que não contavam com o serviço regular. São mais de 130 mil pessoas que passaram a receber pela primeira vez água potável, certificada por mais de 300 mil testes de qualidade por ano.

Este serviço segue acontecendo na cidade. Neste mês de aniversário, a concessionária trabalha para levar rede de água para a comunidade São Francisco, no bairro Tarumã, zona Oeste da cidade. O local existe há mais de 30 anos. “Antigamente nós tínhamos água apenas uma hora por dia, por conta de um poço que tem aqui perto. Sempre tínhamos a preocupação com a qualidade e com escassez. Pela primeira vez uma empresa de saneamento olha por nós e isso é motivo de muita alegria para todas essas famílias”, desabafou o comerciante Marcelo Mendes, que mora na comunidade desde que nasceu.

Com a água chegando até os vulneráveis, Manaus se tornou a capital do Brasil que mais ampliou o acesso a água tratada nos últimos quatro anos, crescendo quase 10% no período e garantindo o abastecimento contínuo para mais de 2,2 milhões de pessoas.

Responsabilidade social

Outra grande mudança realizada na vida dos moradores foi a inclusão na Tarifa Manauara. Quando assumiu a concessão, apenas 20 mil famílias participavam do programa. Atualmente este número aumentou consideravelmente, e está próximo de chegar a 100 mil famílias beneficiadas. Com o desconto de 50% na fatura de água e esgoto, famílias inteiras passaram a ter uma reestruturação no orçamento familiar. “Fomos beneficiados com a tarifa e isso ajudou muito no orçamento da nossa família. Percebemos a diferença da Águas de Manaus para as outras empresas que passaram por aqui, pelo cuidado em entender as nossas necessidades. O desconto que recebemos é expressivo e melhorou muito a nossa vida”, destacou o motorista de aplicativo, Raimundo dos Santos, de 47 anos e que mora no bairro Jorge Teixeira há 32 anos.

Preocupada em manter comunicação direta com a população, a empresa também lançou o programa “Afluentes”. Por meio dele, mais de mil lideranças comunitárias de todas as zonas da cidade têm canal direto com a Águas de Manaus.

Para o diretor-executivo da empresa, Diego Dal Magro, esta é a forma que a concessionária tem de chegar a todos, sem distinção. “Somos líderes em saneamento no Brasil e quando chegamos a uma localidade, temos o cuidado de entender a realidade desta população. Manaus tem muitas particularidades, mas estamos aqui para solucionar o que antes foi ignorado e acredito que estamos conseguindo”, ressaltou.

Universalização dos serviços

Após universalizar o acesso à água tratada, a concessionária agora vai intensificar a ampliação da rede de esgotamento na cidade. Desde que chegou na cidade, a estrutura de coleta e tratamento de esgoto já foi ampliada em 40%, saindo dos 19% para os atuais 26% de cobertura. A cidade é uma das que mais avançou no país neste setor. Por dia, são tratados 50 milhões de litros de esgoto, evitando que todo este volume seja despejado na maneira irregular na natureza.

Toda esta estrutura é apenas o começo da transformação que empresa visa fazer em Manaus. “Este é nosso maior objetivo. Levar saúde e contribuir com a preservação da maior bacia hidrográfica do mundo. Além disso, também iremos favorecer a valorização imobiliária dos imóveis, ou seja, levaremos inúmeros benefícios para a população manauara. Este é o legado que queremos deixar para Manaus. Nosso trabalho é pautado no respeito à sociedade, ao meio ambiente e aos princípios éticos”, ressaltou o diretor-presidente da Águas de Manaus, Thiago Terada.

Para os próximos anos, a concessionária prevê investimento superior a R$ 1 bilhão, para que a coleta e o tratamento de esgoto cheguem a pelo menos 1 milhão de moradores da capital até 2025, impactando na saúde e preservação do meio ambiente. A meta é que em 2030, 80% da cidade já esteja ligada a rede de esgoto.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Águas de Manaus

Foto: Divulgação