A diretora da escola estadual Ângelo Barros de Araújo, que fica em Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo, foi brutalmente esfaqueada por um aluno de 16 anos quando abria o portão para que o adolescente saísse.

O ataque aconteceu no final das aulas do período noturno na noite desta terça-feira. Ela foi golpeada diversas vezes no abdômen, braço e perna. Alunos que também deixavam a escola presenciaram o ataque e acionaram rapidamente o resgate. Ela foi socorrida e levada para o Hospital Stella Maris, onde teve que ser operada, mas diante da gravidade do caso foi transferida para outro hospital, em São José dos Campos. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da diretora.

O adolescente foi rapidamente encontrado pela polícia e apreendido. Ele deve ficar detido na Fundação Casa por tempo indeterminado. Como é menor de idade, a polícia lavrou um ato infracional que corresponde à tentativa de homicídio.

Na delegacia, ele disse aos policiais que esfaqueou a diretora porque estava com muita raiva e que houve uma “quebra de confiança entre eles”. De acordo com os investigadores, ele também não manifestou qualquer arrependimento pelas facadas.

As aulas foram suspensas no período da manhã na escola, mas a Secretaria da Educação do Estado disse que os alunos terão aulas online no período em que a escola permanecer fechada.

Em nota, a Secretaria de Educação disse que repudia o ato e que uma equipe estará prestando ajuda à família da vítima e dos demais profissionais da escola.

Caso semelhante

Ocorreu um caso semelhante na cidade de Laranjal Paulista em setembro do ano passado, quando adolescente de 13 anos atacou com uma faca a diretora e uma funcionária da escola municipal Domingos Fuglini, que fica na zona rural da cidade.

Socorridas, as duas sofreram ferimentos superficiais no braço e nas mãos e não precisaram ser internadas. O aluno foi apreendido e levado para a Fundação Casa.

Fonte: Portal Metro