Manaus (AM) – A servidora pública e diretora da 15ª Vara do Trabalho de Manaus, Silvanilde Ferreira Veiga, 58 anos, foi morta com pelo menos doze facadas e também sofreu uma tentativa de estrangulamento, conforme informações da perícia técnica da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) dadas nesta segunda-feira (23).

A morte da mulher é um mistério já que a porta de seu apartamento não apresentava sinais de arrombamento. Desde o domingo (22), a Polícia Civil ouve pessoas importantes na investigação como a filha da servidora e o síndico do prédio, onde ela morava. Outras pessoas serão ouvidas.

Entenda o Caso

O corpo da servidora pública e diretora da 15ª Vara do Trabalho de Manaus, Silvanilde Ferreira Veiga, 58 anos, foi encontrado, na noite deste sábado (21), em sua residência localizada na rua Raimundo Nonato de Castro, bairro Ponta Negra, zona Oeste de Manaus.

Segundo o Boletim de Ocorrência (BO) registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a comunicante informou que, por volta das 22h06 de sábado (21), mandou duas mensagens à vítima, porém não obteve resposta, por isso, pediu para que o porteiro do local, fosse até o seu apartamento para verificar se estava tudo bem.

O mesmo, ao retornar, informou que ninguém atendia e os veículos estavam todos nas respectivas vagas. O BO foi registrado na madrugada de domingo (22), às 5h35. Ainda de acordo com o documento, a comunicante então foi até o apartamento, juntamente com o seu namorado, e avistou sua mãe estendida no chão da sala, de bruços sobre uma poça de sangue.

Fonte: Portal Tucumã