InícioPOLÍTICADeputado Adail Filho pede à Anvisa restrições ao uso da cetamina

Deputado Adail Filho pede à Anvisa restrições ao uso da cetamina

O deputado federal Adail Filho (Republicanos-AM) fez nesta terça-feira (4) uma indicação legislativa à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para restringir o acesso à cetamina no país.

O medicamento, também conhecido como ketamina, é anestésico potente amplamente usado na medicina humana e veterinária. A sustância é utilizada para induzir e manter anestesia (em pessoas e animais), por criar estado de transe, proporcionando alívio de dor e sedação.

No entanto, o uso da cetamina, como droga ilícita, tem trazido sérios danos à saúde pública. Como uma substância alucinógena, a cetamina pode causar alterações profundas na percepção, humor e ansiedade, tornando-se uma droga com alto potencial de abuso e dependência.

Diante do aumento da facilidade de acesso à cetamina e do seu potencial uso indiscriminado, por parte da população, o deputado Adail Filho encaminhou a sugestão à Anvisa para reforçar as normas de disponibilidade da substância.

Entre as medidas propostas estão: a alteração da classificação legal da cetamina, o licenciamento dos distribuidores e a exigência de registros detalhados de todas as transações envolvendo a droga. Além do envio de relatórios regulares às autoridades de saúde.

Na avaliação do parlamentar amazonense, essas ações visam combater a disseminação e os impactos negativos do uso irregular da cetamina no Brasil.

“O uso da cetamina, como droga ilícita, tem gerado um aumento alarmante de dependentes e casos de overdose. A ineficácia da regulamentação tem permitido que essa substância seja utilizada de forma indiscriminada, colocando em risco a saúde e a segurança da população”, adverte.

Adail Filho afirma ainda que a necessidade de medidas mais rigorosas e efetivas para controlar o acesso e coibir o uso irregular da cetamina é fundamental para evitar consequências devastadoras na população.

“Portanto, o objetivo dessa indicação legislativa, com sugestões à Anvisa, é proteger a sociedade dos perigos associados ao uso indevido da cetamina, assim como busca mitigar os danos à saúde pública e prevenir casos de dependência e overdose”, explica Adail Filho

Artigos Relacionados

LEIA MAIS