Em alusão ao Dezembro Vermelho, mês de sensibilização para a prevenção e diagnóstico da aids, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), por meio do Departamento de Saúde do Sistema Prisional do Amazonas, irá realizar durante todo o mês uma programação que visa orientar reeducandos, colaboradores e servidores sobre a importância da prevenção e combate à transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). A ação faz parte da campanha “Amazonas Mobilizado no Combate ao HIV/Aids”.

A aids é uma doença infecciosa, transmitida pelo vírus HIV. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), do Ministério da Saúde e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), a cada 15 minutos uma pessoa se infecta com o vírus no Brasil.

Para o secretário titular da Seap, tenente-coronel Paulo Cesar Gomes, as atividades realizadas pela secretaria durante a campanha serão essenciais para mobilizar os reeducandos das unidades prisionais, os colaboradores e servidores sobre questões de prevenção e o controle do HIV/aids.

“Visamos também reduzir o preconceito, a discriminação e promover o respeito e a garantia dos direitos à saúde de todas essas pessoas que são diagnosticadas com essas doenças”, ressaltou.

As atividades iniciaram na quarta-feira (15/12), com uma palestra realizada pela enfermeira Stela Simone, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa/Manaus), abordando a prevenção de ISTs como aids, sífilis e hepatites, na sede da Seap, na avenida Torquato Tapajós, bairro Colônia Terra Nova, zona norte da Capital.

Na ocasião, o participante da palestra, William Mello, parabenizou a ação desenvolvida pelo Departamento de Saúde com informações relevantes sobre essas infecções.

“A experiência da palestrante na rede pública de saúde com certeza foi um diferencial na apresentação, uma vez que ela pôde transmitir a realidade para o público”, comentou.

A programação inclui também atividades de mobilização como palestras de educação em saúde referentes ao tema, para os colaboradores das unidades prisionais da capital e do interior, além da distribuição de folders informativos sobre prevenção, diagnóstico e tratamento, e de preservativos.

Ação com reeducandos – As unidades prisionais do Amazonas também receberão ações de saúde, nas quais será ofertada aos reeducandos a realização de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C, fornecidos pela Semsa Manaus e realizados pelas equipes de saúde de cada unidade.

Para a chefe do Departamento de Saúde do Sistema Prisional do Amazonas, Carolina da Motta, essa iniciativa chamará a atenção para a prevenção e a assistência, além de servir para orientar sobre a importância do diagnóstico precoce e adesão ao tratamento da doença.

“Os reeducandos das unidades poderão ajudar na multiplicação de informações, dentro e fora do próprio sistema prisional, contribuindo para a prevenção e/ou tratamento”, pontuou.

Prevenção – O uso do preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais) é o método mais eficaz para evitar a transmissão do HIV/aids, das hepatites virais B e C e ISTs.