A diarista Sônia Maria dos Santos Pereira, de 53 anos, desaparecida desde a véspera de Natal, foi encontrada morta e enterrada no quintal de sua própria residência em Guarujá, no litoral de SP, na manhã desta quarta-feira (29).

O encontro do corpo foi confirmado pela Polícia Civil na tarde de hoje. Horas antes, rumores de que o corpo da vítima havia sido encontrado enterrado em sua casa circularam entre moradores e páginas regionais.

Familiares procuravam pela diarista desde a última sexta-feira (24), quando registraram um boletim de ocorrência por desaparecimento no 1º DP de Guarujá, responsável pelo distrito de Vicente de Carvalho, área onde ela residia.

Há dois dias, uma familiar da diarista fez um apelo desesperado por informações, nas redes sociais. “Minha mãe está desaparecida. Não se encontra na casa de ninguém conhecido. O celular encontra-se desligado. Se alguém tiver visto ela em algum lugar, por favor entrar em contato”, disse a filha, que estaria grávida.

Segundo informações, na manhã de ontem (29), após receber uma denúncia, policiais foram averiguar a residência da mulher, localizada na rua Perequê e encontraram o local onde ela morava sozinha com o marido aberto, com as portas destrancadas e sem sinais de presença humana.

Ao inspecionar o quintal da residência, um canto com o piso recém-concretado chamou a atenção dos policiais, que começaram a escavar. Cerca de 10 minutos depois, o corpo da diarista foi encontrado.

Após perícia no local, o cadáver foi retirado com apoio do Corpo de Bombeiros. De acordo com a Polícia Civil, dado o estado de decomposição do corpo, a causa da morte só será determinada após exames periciais no Instituto Médico Legal de Praia Grande, para onde o corpo foi levado.

O marido da vítima, com quem ela vivia sozinha na residência, está desaparecido. Apesar disso, a Polícia Civil não informou se ele é considerado suspeito.

Com informações da Costa Norte