Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
O documentário é um projeto contemplado no Prêmio Feliciano Lana, por meio da Lei Aldir Blanc, com apoio da Secretaria de Cultura do Amazonas

A pandemia da Covid-19 gerou um impacto no setor cultural do Amazonas. Entre os segmentos afetados pela crise estão as festas de São João, que tradicionalmente reúnem milhares de pessoas em clima de euforia e descontração.

As quadrilhas juninas, consideradas importantes nas festas de São João, também foram afetadas com a pandemia. E para relatar essa dificuldade, um documentário está sendo produzido com intuito de mostrar a realidade de cada grupo.

O projeto “São João em tempos de pandemia”, assinado pelo produtor Chamel Flores, foi contemplado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Amazonas com o Prêmio Feliciano Lana da Lei Aldir Blanc 2020.

O projeto propõe a criação de um documentário com depoimentos dos principais artistas, diretores, presidentes, compositores juninos como, Ricardo Moldes, Kelly Rocha, Leandro Tiradentes, Lorena Ohio, Andrea Rocha, Alexandre Gald, Dayane Santiago, Monica Mendes, Silene Soares, Astro Junino e Hans Muller,Kleber Sahdo.

Com a direção artística de Maykon Andrade da Nativos Crew Produções, as falas foram gravadas com imagens inéditas sobre a pandemia na cidade de Manaus, retratando as dificuldades da não realização do folclore junino no ano de 2020.

O projeto é uma iniciativa da rede de comunicação regional Portal Chibata, a qual dialoga com todo o Brasil, apresentando o melhor do São João, em vista de valorizar as raízes dos festejos juninos.

Para o produtor ChameL, a ideia foi mostrar o trabalho dos artistas do São João e as dificuldades enfrentadas pela não realização do evento em 2020, devido a pandemia do coronavírus.

“A ideia surgiu, da dificuldade em meio a pandemia, que pegou todos de surpresa e afetou crucialmente a classe artística, atingindo a economia criativa do mês junino, quando as comunidades se reuniam, os grupos celebravam e haviam muitos sorrisos e diversão. Então tivemos a ideia de deixar isso registrado como um fato histórico que aconteceu no mundo”, disse.

O lançamento do documentário está previsto para o dia 7 de maio, nas redes do Portal Chibata que contém 24 mil seguidores.

Com informações da Assessoria