TCE


Amazonas – O Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), iniciou, nesta quarta-feira (14), a capacitação em mecanização agrícola, manutenção de tratores e tecnologias na produção agropecuária no assentamento Paquequer, zona rural do município de Nova Olinda do Norte (a 132 quilômetros da capital).

Na calha do rio Madeira, a qualificação possui carga horária de 40h e abrange temas como: tipos de tratores, inovações tecnológicas, manutenção corretiva do trator e implementos; Operação com implementos: técnica de acoplamento, e avaliação individual das práticas realizadas, entre outros.

“Muitas vezes o produtor acaba tendo que aprender a operacionalizar todo o seu equipamento apenas na força da boa vontade, e hoje, estamos capacitando os pequenos produtores, homens e mulheres do assentamento Paquequer para que todos tenham uma melhora da qualidade de vida de produção agrícola usando tecnologias e mecanização agrícola para aumentar a produção de alimentos com sustentabilidade”, disse o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino.

Para o Engenheiro Agrônomo, Gerente de Capacitação e Metodologia de Assistência Técnica e Extensão Rural do Idam, Pedro Chaves da Silva, que co-ministra e coordena o referido curso, esta capacitação atende a demanda da Associação de Agricultores Unidos para Vencer-AFUV.

“Os produtores do assentamento Paquequer foram contemplados com um trator agrícola e implementos para desenvolverem atividades produtivas na cultura da mandioca, banana, açaí, cará, melancia e pretendem otimizar o uso das áreas com novos cultivos sem a necessidade de desmatamento”, pontuou.

O instrutor Luiz Alberto Lira da Cruz Platini explicou que a qualidade do equipamento vai influenciar diretamente em uma melhora de vida para os produtores.
“A comunidade é dona de um bom trator e possui equipamentos novos, com excelentes condições de uso. Agora, eles estão sendo capacitados para desenvolver atividades visando uma maior rentabilidade”, concluiu.