Programa promove intercâmbio entre brasileiros e norte-americanos

O jovem Carlos Henrick Cavalcante Gomes, de 17 anos, da Escola Estadual (EE) Indigena Professor Luiz Gonzaga de Souza Filho, localizada no município de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus), foi classificado para a etapa nacional do Programa Jovens Embaixadores 2022. O estudante da Secretaria de Educação tem o sonho de realizar o intercâmbio e segue em preparação para a próxima etapa do programa, que será realizada dia 8 de abril.

O aluno realizou a primeira etapa, uma prova escrita, de forma virtual, e seguirá para as etapas oral e visitação para dar continuidade ao programa. A iniciativa é da Embaixada dos Estados Unidos, no Brasil, que promove um intercâmbio entre brasileiros e americanos, com atividades e oficinas sobre liderança, cultura, comunicação e cidadania digital, entre outros.

O estudante diz que todos os processos são bem difíceis, mas que está muito ansioso com tudo, e avalia que essa é uma oportunidade única na vida.

“Gostaria muito de participar do programa, com o intercâmbio eu poderei ver outras realidades, poderei expandir meus horizontes e conhecer pessoas de todo o país e de outro. Além disso, com o programa poderei evoluir meus projetos por meio da iniciativa social que há no fim do intercâmbio”, comentou Carlos.

A técnica de assuntos educacionais, da gerência de Ensino Médio (GEM), do Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe) da Secretaria de Educação, Bruna Freitas, fala da expectativa da equipe em vista do candidato.

“Estamos muito felizes com o resultado, sabemos que uma experiência como esta agrega muito. Com o intercâmbio ele poderá desenvolver suas habilidades e autonomia, então esperamos mesmo que dê tudo certo e ele consiga alcançar mais essa conquista”, reiterou a técnica.

Requisitos – Os selecionados devem ter nacionalidade brasileira; ter entre 15 e 18 anos; pouca ou nenhuma experiência no exterior e, consequentemente, jamais ter viajado aos Estados Unidos. É necessário ter boa fluência oral e escrita em inglês e ser aluno do Ensino Médio na rede pública de ensino, com excelente desempenho escolar.

O aluno precisa ainda ter perfil de liderança e iniciativa, ser comunicativo e assim possuir boa relação em casa, na escola e na comunidade, além de comprovar que realiza, há 12 meses, atividades de responsabilidade social e voluntária.

Intercâmbio – O intercâmbio é de três semanas nos Estados Unidos, com visitações divididas em três etapas: ida a Washington, capital norte-americana, para oficinas sobre justiça social, voluntariado e liderança; visita a pontos turísticos; e encontros com autoridades do governo norte-americano.

No estado-anfitrião, os alunos selecionados terão hospedagem em casas de famílias, atividades em escolas regulares de ensino. E por último, participam de apresentações sobre o Brasil, atividades de voluntariado, desenvolvimento do projeto sobre justiça social e voluntariado e atividades de lazer.

 

 

Fonte: Seduc

Foto: Divulgação