O
Festival de Cirandas de Manacapuru começou na sexta-feira (30) . O evento é um
dos maiores e mais esperados do estado e atrai centenas de turistas todos os
anos. No centro da disputa estão três agremiações Guerreiros Mura, Flor
Matizada e Tradicional.
Esse ano a capacidade do Cirandódromo
para o público foi reduzida de 12 mil para 7,2 mil, por questões de segurança,
mas os organizadores garantem que isso não apagou o brilho do evento.
No total foram três noites de
festa que deu início no dia 30 e 31 de agosto e 01 de setembro, com muita
alegria, dança e música no Parque do Ingá. A primeira Ciranda que se apresentou
foi  a Tradicional como tema “Alado” que contou
o sonho de sonhar’.
No sábado (31), foi a vez da Flor
Matizada entrar na arena com o tema “Hecatombe”, um misto de cultura e belezas
amazônicas.
O Festival de Cirandas 2019 encerrou no domingo
com a apresentação de “Tabaturuna” pela Ciranda Guerreiros Mura, que levou ao
público as lendas amazônicas envoltas de muito espiritualismo e rituais
tradicionais da tribo.
O prefeito de Manacapuru Beto D’angelo participou das três noites de festa e agradeceu a presença da população de Manacapuru e dos turistas que foram para visitar a cidade que a cada dia fica mais bonita com centenas de obras espalhadas pela cidade.