Fiorentina teria aceitado proposta do Rubro-negro pelo volante de 28 anos; no entanto, a torcida está criticando a possível negociação

O Flamengo pode estar perto de anunciar mais um reforço para o meio de campo: o chileno Erick Pulgar, da Fiorentina (Itália), de 28 anos.

A informação é do site Coluna do Fla, que afirma que o Rubro-negro intensificou a procura pelo volante após as negociações por Walace, da Udinese, também da Itália, travarem.

Segundo o site, Erick Pulgar já tinha o desejo de sair da Fiorentina, o que facilitou as negociações.

Caso confirmada a contratação, ele se tornará o segundo chileno no elenco, ao lado de Vidal, e o terceiro reforço do time para o segundo semestre, junto do próprio Vidal e de Everton Cebolinha. O lateral-direito Guillermo Varela deve ser oficializado nos próximos dias, enquanto Oscar e Walace ainda negociam.

A Fiorentina teria aceitado uma proposta de 3 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões) pelo volante, e o Fla deve fechar contrato por três anos com o atleta.

Pulgar começou sua carreira no Antofagasta (Chile) e logo se transferiu para a Universidad Católica. Após se destacar, transferiu-se para a Itália, onde foi jogar pelo Bologna, entre 2015 e 2019, quando foi contratado pela Fiorentina. Na temporada passada atuou, por empréstimo, pelo Galatasaray (Turquia).

Ele também tem diversas aparições na seleção chilena, com convocações desde 2015. Pelo país, foi campeão da Copa América em 2016.

No entanto, a contratação promete causar polêmica. Nas redes sociais, a torcida vem criticando o negócio devido a alguns casos de polícia que envolvem o chileno.

O primeiro em 2013, quando, aos 18 anos, atropelou um homem de 66 anos e não prestou socorro à vítima, que veio a óbito — o jogador foi preso preventivamente. O segundo caso é o que mais tem indignado a torcida. Segundo a TNT Sports Chile, em junho deste ano Pulgar foi denunciado por envolvimento no estupro de uma mulher de 24 anos em sua casa, em Santiago. No entanto, as informações são de que o time carioca consultou a polícia do país e a resposta recebida foi que ele não teve envolvimento no caso.

 

Fonte: R7

Foto: Divulgação