Seas vai mobilizar outras secretarias para oferta de atendimento especializado para mulheres do município

O Governo Amazonas vai participar de uma grande ação de assistência social, cidadania e saúde que a Prefeitura de Rio Preto da Eva vai realizar durante a programação alusiva ao Outubro Rosa no município. Nesta quinta-feira (30/09), a parceria foi firmada durante reunião em Manaus entre a titular da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), Alessandra Campêlo, e a primeira-dama do Rio Preto da Eva, Soraya Almeida, e a secretária executiva municipal de Assistência Social, Neia Souza.

No encontro, a secretária da Seas destacou a contribuição que a gestão do governador Wilson Lima já tem dado ao município na área social, com o cofinanciamento da assistência social, a doação de cestas básicas e os auxílios emergenciais criados em decorrência da pandemia e da cheia histórica.

A secretária Alessandra assegurou que o Governo do Estado, por intermédio da Seas, vai apoiar um mutirão previsto para a segunda quinzena de outubro em Rio Preto da Eva, com a distribuição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social, kits para mulheres grávidas ou com filhos recém-nascidos, além de serviços de cidadania e saúde, entre outros.

“Além do cofinanciamento estadual da assistência social e dos auxílios da pandemia, da enchente e o permanente que está prestes a começar, o Governo do Amazonas também vai participar desse grande mutirão que a Prefeitura do Rio Preto da Eva, através do prefeito Anderson e da primeira-dama Soraya, vão realizar no Outubro Rosa. Além de participar, a Seas também vai mobilizar outras secretarias para ofertarmos vários serviços, principalmente atendimentos destinados às mulheres”, disse Alessandra.

Emenda – Como deputada licenciada, Alessandra destinou ao Rio Preto este ano uma emenda impositiva no valor de R$ 100 mil com objetivo de incrementar as ações do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e fortalecer as atividades junto às famílias do Rio Preto da Eva acompanhadas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

FOTOS: Miguel Almeida/Seas