Com o intuito de impulsionar o turismo de pesca esportiva no Amazonas, comunitários das Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista e Rio Negro participaram de uma formação para impulsionar o turismo de pesca nas localidades. A atividade é realizada pela parceria entre Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Produção Rural (Sepror) e Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

 

Ao todo, 20 moradores das duas Unidades de Conservação (UC) participaram do curso de “Introdução à Pesca Esportiva, com ênfase na formação de guias comunitários”, de terça (13/07) até esta quinta-feira (15/07). A proposta é fazer com que os moradores das RDS possam protagonizar o turismo de pesca no baixo Rio Negro, segundo explica o secretário da Sema, Eduardo Taveira.

 

“A ideia principal dessa formação é despertar o espírito empreendedor dos comunitários, para impulsionar o turismo de base comunitária voltado para as atividades de pesca. Nosso estado é um dos principais destinos da pesca esportiva, sendo a atividade uma grande catalisadora financeira para o Estado e, em escala local, uma fonte de geração de renda em potencial para muitas comunidades inseridas em áreas protegidas”, pontuou.

 

Durante a capacitação, os moradores receberam aulas teóricas e práticas, abordando desde o manuseio de iscas artificiais, à manipulação dos peixes e boas práticas de biossegurança para os turistas. Segundo o chefe do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão de Unidades de Conservação da Sema, Rogério Bessa, a atividade ocorre em preparação à reabertura da pesca comercial e esportiva do Rio Cuieiras.

 

“Fora a pesca de subsistência, a pesca no Rio Cuieiras está proibida até dezembro de 2021, para viabilizar o crescimento adequado de espécies aquáticas, em especial do tucunaré. Essa ação ocorre para que, já na próxima temporada de pesca, em janeiro de 2022, a gente tenha pessoal capacitado, residente das nossas UC, levando renda para dentro das comunidades e melhorando a qualidade de vida nas nossas áreas protegidas”, enfatizou.

 

Um dos participantes da formação foi o comunitário Breno de Oliveira, da comunidade São Sebastião, no Rio Cuieiras. “A gente gostaria de agradecer essa oportunidade que estão nos disponibilizando. Foram três dias de curso muito satisfatórios. Aprendi bastante sobre a pesca esportiva e pretendo exercer a profissão de guia em um futuro recente”, contou.

 

Samuel Lira, morador da comunidade Barreirinha, também pretende “mergulhar” no setor para melhorar a renda familiar. “Foi um curso muito proveitoso. A gente esperava muito por ele, porque aqui a gente ainda não tinha uma alternativa de geração de renda estruturada e esse curso vai trazer muitos benefícios para nós”, afirmou.

 

A ação envolveu comunitários das comunidades Três Unidos, São Sebastião, Nova Esperança, Nova Canaã, Barreirinha, Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro e Santo Antônio do Tiririca. Como parte da capacitação, os novos guias de pesca esportiva farão ainda um intercâmbio educacional na RDS do Uatumã, UC referência no turismo de pesca esportiva no Amazonas.