Início das obras está previsto para segundo semestre deste ano, em paralelo com processo de reassentamento

Dando continuidade aos trabalhos do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) na capital, o Governo do Estado já alcançou 56% da certificação das famílias previstas para serem reassentadas nas comunidades da Sharp e Manaus 2000, nas zonas leste e sul de Manaus. O início das obras na área está previsto para o segundo semestre deste ano, em paralelo com o processo de reassentamento que está em curso.

De acordo com a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), a porcentagem de imóveis certificados até o momento é de 1.469, de um total de 2.580 previstos no projeto. O reassentamento será por etapa, conforme ocorra o início das frentes de obras.

A assistente social da UGPE, Rejane Morais, informou que as equipes sociais atuam em conjunto com a comunidade desde o início do projeto para garantir que todos os moradores tenham informações sobre o processo. A ação envolve lideranças comunitárias por meio dos Grupos de Apoio Local (GAL).

“É de fundamental importância que nós mantenhamos todos os moradores informados de tudo o que está acontecendo, de todas as etapas do projeto, para que eles se sintam com segurança de que realmente o projeto vai acontecer”, afirmou a assistente social.

Apoio
Moradora da comunidade há 20 anos, a artesã Emilene Mariano, 46, faz parte do GAL, formado na comunidade com as equipes sociais, e também do grupo “SOS Sharp”. Ela explica que a presença do Governo do Estado na comunidade é essencial para garantir o andamento do projeto e consequentemente mais melhorias para a comunidade.

“É de extrema importância para a nossa comunidade, depois que passou tanto tempo das últimas gestões e só agora está acontecendo o projeto. A expectativa é muito grande. Nós, comunitários, aqui acompanhando a equipe desde a topografia com cadastro e agora a certificação. Estamos chegando mais próximo das nossas esperanças serem alcançadas, nossos sonhos serem realizados, que é a saída aqui da comunidade da Sharp, desse alagado”, disse Emilene.

A dona de casa Maria Eliza Torres, 62, foi mais uma moradora com imóvel certificado na comunidade. Devido às dificuldades de moradia, ela afirma que a expectativa é sair do local.

“Meu sonho é sair daqui. O mais difícil já foi. Quando chove a minha casa vai para o fundo. Há muito tempo a gente esperava por isso. Meu marido também esperou tanto e não chegou a receber, mas eu estou recebendo. Creio que agora eu saio daqui e do sofrimento”.

Prosamin+
A nova etapa do Prosamin+ tem investimento de cerca de R$ 542 milhões, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do Estado. As intervenções iniciam no bairro Japiim, zona sul, seguindo o curso do Igarapé do Quarenta até a comunidade da Sharp, alcançando pela primeira vez a zona leste, uma das mais populosas e carentes de infraestrutura em Manaus.

O programa vai beneficiar cerca de 60 mil pessoas com obras de saneamento básico, como coleta e tratamento de esgoto e água tratada, requalificação urbanística, drenagem urbana, tratamento de áreas de risco socioambiental e reassentamento em moradia digna.

Serão removidas de áreas de risco 2.580 famílias. O programa irá construir 648 unidades habitacionais e oferecer também outras soluções de moradia às famílias.

 

Fonte: Secom

Foto: Tácio Melo