TCE


São esperadas cerca de 10 mil pessoas para o evento que contará com a presença do presidente Lula. Empresários registram ganhos financeiros neste período e prospectam faturamento maior com a estabilidade da energia.

A inauguração da nova subestação Parintins Dois, que acontecerá nesta sexta-feira (2/8) com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de diversas autoridades, entre elas o presidente da Amazonas Energia, Márcio Zimmerman, e o vice-presidente da empresa, Orsine Oliveira, aqueceu a economia local neste período de entressafra de eventos culturais.

A expectativa dos organizadores, que trabalham incansavelmente com 200 colaboradores desde o último domingo, é de que compareçam à Praça Digital cerca de 10 mil pessoas para acompanhar o descerramento da placa que marca a entrega oficial da obra que integrou a cidade de Parintins, localizada a 369 quilômetros de Manaus, ao Sistema Interligado Nacional (SIN), conhecido como “Linhão de Tucuruí”.

O público é composto por moradores da região e visitantes de outras cidades. Segundo o vendedor de passagens Rafael Araújo, o número de passageiros cresceu em torno de 30% desde a última terça-feira (1/8). “Só de Manaus, eu calculo que já vieram ou virão cerca de 1.500. E de Barreirinha (município que faz fronteira com Parintins), estão chegando cerca de 500 pessoas. Numa época em que não há atração, isso representa um ganho extra”, declarou Rafael.

No mercado municipal Leopoldo Neves, a microempresária Deise Mota preparava o café da manhã com um sorriso estampado no rosto. Mesmo tendo de acordar ainda mais cedo do que o habitual, ela é pura alegria. Nesta semana, Deise contabiliza que o movimento cresceu cerca de 40%. “Normalmente, abrimos as portas às 5h30. Nesta sexta-feira (4/8), iniciarei o expediente às 4h, porque já terá trabalhadores e gente se posicionando para pegar um bom lugar na praça. Isso representa mais dinheiro num momento pós festival, quando a cidade fica se atrativos e sem turistas”, disse a microempresária, que dobrou o volume de comida e tem vendido tudo.

Energia de qualidade gera otimismo

A substituição da termelétrica, que estava em operação há 57 anos, pela subestação e a interligação ao SIN, por meio da cidade de Oriximiná/PA, proporcionou energia elétrica contínua e abundante. A concessionária Amazonas Energia duplicou a capacidade do fornecimento, que passou de 40 MW para 80 MW.

Desde junho, quando a cidade de Parintins passou a fazer parte do sistema SIN, o otimismo é compartilhado pelos empresários dos diversos segmentos econômicos. A proprietária de hotel Socorro Garcia comemora o alto nível de ocupação e o fim das perdas com as oscilações de energia. “Antes, num período sem eventos, era difícil ter hóspedes. Desde o mês passado, por causa da inauguração, temos mantido uma média de 80% de ocupação. Esta semana não temos mais vagas. Com a energia constante, vai acabar o prejuízo. Já cheguei a perder dois ar-condicionados com uma queda de energia. Era um desespero porque juntava falta de movimento com prejuízo. Agora, com essa energia boa, muitas empresas vão querer investir aqui. Vai ter mais gente na cidade, o dinheiro vai correr e a população terá renda”, prospectou a empresária.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Amazonas Energia

Foto: Divulgação