Qualificação prepara os internos para uma vida honesta no mercado de trabalho

Com o objetivo de recomeçar a vida por meio dos estudos, 31 reeducandos do programa Conhecimento que Liberta iniciaram, nesta semana, o curso de informática básica na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), localizada na Estrada do Puraquequara, Km 02, Ramal Bela Vista. A capacitação é promovida pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a empresa terceirizada RH Multi.

O curso tem carga horária total de 60 horas, dividido em duas turmas que abordam conteúdos sobre introdução à informática, principais componentes e funcionamento básico de um computador. O término está previsto para o dia 31 de janeiro, segunda-feira.

De acordo com o secretário titular da Seap, coronel Paulo César Gomes, os cursos são essenciais para a reintegração dos reeducandos à sociedade, sendo o principal objetivo da atual gestão do Governo do Amazonas, por meio da pasta.

“Desejamos sempre profissionalizar essa população, para que os reeducandos tenham a chance de recomeçar suas vidas por meio do trabalho, seja atuando de forma independente ou em empresas”, explicou.

Para o secretário executivo adjunto da pasta, coronel André Luiz Barros Gioia, o estudo é um meio singular de ressocialização, pois ele engrandece e dignifica o ser humano.

“Com certeza essa nova qualificação vai promover aos internos a chance de seguir crescendo profissionalmente e mudando de comportamento”, destacou.

O reeducando Sebastião (nome fictício) comemorou a chegada de mais um curso de capacitação profissional na unidade. “Fico feliz em estar participando do curso, sempre quis saber utilizar um computador, e quando eu sair daqui poderei colocar em prática meus conhecimentos obtidos. Só tenho a agradecer à secretaria por nos proporcionar essa mudança de vida”, disse, contente.

Atualmente, 495 reeducandos participam do programa Conhecimento que Liberta no sistema prisional.

Remição pelo estudo – Os internos que participam da qualificação recebem o direito à remição da pena pelo estudo, previsto na Lei de Execução Penal (LEP), que garante a redução de um dia da pena a cada 12 horas de estudo.

 

Mais cursos – A UPP pretende ofertar ao longo de 2022, os cursos de soldador, barbeiro, eletricista, olericultura, serigrafia, pedreiro, acabamento em alvenaria, marcenaria, ajardinamento, montagem e reparo de computadores.

 

FOTOS: Divulgação/Seap