Foto: Divulgação

O aplicativo de transporte voltado para as mulheres começa a operar no dia 29 de setembro

A partir de 0h e um minuto do dia 29, as mulheres de Manaus passarão a contar com um meio de transporte voltado para elas. O Lady Driver começa a operar com mais de 100 motoristas na capital do Amazonas. Manaus é a primeira cidade a receber o aplicativo desde que a empresa paulista iniciou o processo de expansão há cerca de 3 meses.

A expectativa do aplicativo, segundo a embaixadora no Amazonas, é suprir uma lacuna existente no mercado. “Muitas mulheres reclamavam de assédio durante as corridas ou de desconforto ao serem transportadas por homens. O Lady Driver vem solucionar essa questão fornecendo motoristas profissionais, que têm a sensibilidade para entender e lidar com as demandas das passageiras e seus indicados”, pontuou a empresária Sônia Yara.

As usuárias devem baixar o aplicativo que está disponível para o sistema Android na Play Store e para o sistema IOS, na App Store. O Lady Driver exige um cadastro simplificado para garantir a segurança das clientes e motoristas, como a inserção do nome e sobrenome, e-mail, CPF e telefone. Após o cadastro, a usuária recebe um código de quatro dígitos para finalizar a operação.

O aplicativo permite chamar uma motorista para atendimento na mesma hora, agendar corrida ou solicitar transporte para parentes próximos como pais, avós, filhos. Neste último caso, a usuária, obrigatoriamente, deve cadastrar também as pessoas que serão transportadoras por sua indicação. “A ferramenta adota este cuidado para reforçar a atenção à segurança de quem está sendo transportado. Um idoso, por exemplo, que tem a saúde frágil, em caso de urgência, a motorista terá como avisar o responsável. Paralelo a isso, a motorista também ganha com o registro. Nos aplicativos tradicionais, muitos assaltos foram cometidos por terceiros. Uma pessoa de boa fé chamava o motorista para um desconhecido, que cometia o crime, sendo dificil a identificação do infrator”, destacou a embaixadora da empresa no Amazonas, Sônia Yara.

História

Com o lema “inspirado por mulheres para mulheres”, a plataforma foi implantada no Brasil em 2017 e, atualmente, está em fase de instalação em sete capitais do país. Manaus é a primeira cidade que o sistema começa a operar, depois do berço da ferramenta que é a capital São Paulo.

O aplicativo oferece uma grande posibilidade de inserção de mulheres no mercado de trabalho a partir do desenvolvimento de uma atividade lucrativa e que pode ser exercida no momento que for mais conveniente para a profissional. As motoristas vão desde estudantes até senhoras aposentadas que precisam complementar a renda. As interessadas podem baixar o aplicativo direcionado para as motoristas.

Segundo o secretário municipal do Trabalho, Empreeendedorismo e Inovação, Radyr Júnior, o Lady Driver terá uma forte atuação sob o aspecto social, já que a pandemia de Covid-19 agravou de forma significativa a participação feminina no mercado de trabalho, deixando uma parcela expressiva de mulheres sem ocupação. “A ferramenta entra em operação num momento bastante oportuno. Vai suprir a necessidade de quem busca renda e também de quem precisa se deslocar com segurança”, destacou o secretário.

 

Fonte e Foto: Divulgação