Foto: Divulgação

A Frente Parlamentar em Apoio aos Investimentos Estrangeiros para o Brasil, apelidada de “Frente Investe Brasil”, tem o objetivo de atuar na propagação do projeto atraindo investidores do mundo, com objeto amplo e atuação diversificada, apoiando todas as iniciativas e proposições que aumentem o volume e a qualidade do investimento estrangeiro no Brasil. Com novas tecnologias, novos métodos de produção e, com isso, aumentar a produtividade da economia brasileira expandindo mercados

Visionários, a Câmara de Comercio Internacional Chinesa através do seu Presidente Sr. Lin Yu Pin, participou dessa Frente em Brasília comentou que o interesse é ampliar investimentos em todo Brasil com atenção voltada para a Amazônia legal potencializando o estado do Amazonas para o seu investimento central em conjunto com desenvolvimento e preservação do Meio Ambiente. Em contato com senadores, deputados, embaixadores e empresários, o representante da Câmara chinesa para a região antecipou o interesse de atuar em diversos setores, com destaque para a indústria, comércio, infraestrutura, projetos sócios-ambientais e em cultura, tanto nas principais capitais do país quanto nos municípios brasileiros.

“A China tem muito a contribuir com o Amazonas, para o fortalecimento do Polo Industrial de Manaus, assim como da infraestrutura, logística e meio ambiente, entre outros setores”, pontuou Lin Yu Pin.

A Frente Parlamentar em Apoio aos Investimentos Estrangeiros para o Brasil pretende reforçar a apresentação de projetos específicos e acelerar matérias em tramitação para tornar o País mais atrativo.   A Frente, apelidada de ‘InvestBrasil’, vai atuar em três linhas de ação: a desburocratização, a simplificação de processos e a reforma tributária. A expectativa é gerar a melhoria do ambiente de negócios a partir do diálogo com a sociedade civil, empresários, Estados e municípios.

O lançamento da Frente Parlamentar em Apoio aos Investimentos Estrangeiros para o Brasil (InvestBrasil), aconteceu na última quarta-feira (11), em Brasília. E contou com os senadores Izalci Lucas (PSDB-DF) Antonio Anastasia (PSD-MG), Mailza Gomes (PP -AC) e Wellington Fagundes (PL-MT), 30 embaixadores, empresários árabes, chineses e europeus, além do ministro de Relações Exteriores, Carlos França.