Brasil – A madrasta suspeita de envenenar dois enteados de 16 e 22 anos no Rio, pode ter envenenado outro enteado – uma criança de 6 anos e que seria meia-irmã do seu filho. As informações são do G1.

Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, também é investigada pelo envenenamento e morte de outras duas pessoas: um ex-namorado e um vizinho.

A informação sobre o envenenamento da criança de 6 anos foi repassada pelo próprio filho da suspeita em depoimento à polícia. O jovem relata que o caso aconteceu há 20 anos, e que Cíntia tentou matar o menino, um irmão dele por parte de pai e que tinha 6 anos na época, dando querosene.

O filho de Cíntia também contou que a mãe confessou ter dado chumbinho a Fernanda Cabral, de 22 anos, que não resistiu e morreu, e a Bruno Cabral, de 16 anos, que passou mal, ficou internado e se recuperou.

O delegado Flávio Rodrigues, que investiga o caso, conta que Cíntia tentou inverter a situação e acusou o próprio filho de ter envenenado Fernanda e Bruno.

Cíntia Mariano está presa no Complexo de Bangu, no Rio de Janeiro.

Fonte: Terra