Foto: Divulgação

Além de valorizar profissionais qualificados, governo também dispõe de curso para formação de mestres e doutores

Cerca de 1,2 mil policiais e bombeiros militares serão beneficiados com a Gratificação de Curso (GC) anunciada pelo governador Wilson Lima. As bonificações, incorporadas ao salário do servidor após a finalização da especialização, serão de 25% para pós-graduação, 30% para mestrado e 35% para doutorado. A novidade integra as ações do Amazonas Mais Seguro, um amplo programa de investimentos na Segurança Pública estadual, com previsão de aquisição de novas tecnologias, melhorias na infraestrutura e nos recursos humanos.

“Ela [a Lei de Curso] é importante para reconhecer aquele policial que está buscando sua qualificação. Para quem tem mestrado, doutorado, haverá um acréscimo percentual ao salário desse policial sobre o soldo e a gratificação é um ganho real, porque ele leva isso para aposentadoria dele, leva para casa. Isso é resultado de muito trabalho do nosso governo e de priorizar aquilo que é importante, e segurança pública é fundamental e indispensável”, destacou o governador Wilson Lima.

Levantamento da Polícia Militar indica que a corporação possui 862 servidores com especialização, 24 com mestrado e um com doutorado. Já o Corpo de Bombeiros possui 320 profissionais com especialização, 33 com mestrado e quatro com doutorado.

A primeiro-tenente Lívia Daiane está há nove anos na Polícia Militar e acredita que, com a GC, a sociedade amazonense contará com profissionais ainda mais qualificados e motivados. “A Lei de Curso traz um benefício muito grande para a nossa tropa, porque valoriza o policial militar e valoriza o estudo, que ele possa galgar uma pós-graduação, um mestrado, um doutorado, também servindo melhor a sociedade”, disse a primeiro-tenente.

O cabo do Corpo de Bombeiros, Alexandre Viana Jardim, afirma que a iniciativa do Governo do Amazonas representa um marco histórico.

“O governador está valorizando também que o policial se aperfeiçoe para prestar o melhor serviço para a sociedade. O governador está logrando êxito, está resgatando uma injustiça histórica. Agora, com muito mais ênfase, com muito mais valorização do servidor, nós vamos conseguir retornar um produto muito melhor para a sociedade”, reforçou o cabo.

Qualificação – Parceria entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o curso de Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania já formou 79 mestres e tem sido fundamental no incentivo ao desenvolvimento de pesquisas sobre a área.

As pesquisas abordam aspectos urgentes da sociedade, como a violência contra vulneráveis e a questão carcerária. O curso possui parcerias com as universidades federais de Roraima, Pará, Bahia e Vila Velha (ES) e vínculos de parceria do curso com pesquisadores da Universidade de São Paulo e de Salerno, na Itália.

Policiais civis, militares e federais, membros das Forças Armadas, professores e servidores de órgãos como Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) estão entre os formados no mestrado, criado em 2012.

 

 

Fonte: SECOM

Foto: Divulgação