A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), por meio do Instituto de Ensino Integrado de Segurança Pública (Iesp), capacitou 5,7 mil policiais até agosto deste ano. As ações de qualificação e aperfeiçoamento envolvem cursos, palestras e outras atividades que visam melhor preparar os agentes para o trabalho de combate à violência nas ruas.

 

Seguindo determinação do secretário de Segurança Pública, general Mansur, a qualificação terá atenção prioritária, oferecendo conhecimentos sobre novas técnicas e conhecimentos aos policiais militares, civis, bombeiros, peritos e agentes do Departamento Estadual de Trânsito. A área é um dos eixos do programa Amazonas Mais Seguro e também do Plano Estadual de Segurança Pública.

 

Segundo o diretor do Iesp, coronel Audo Albuquerque, promover a ascensão na carreira de praças militares, que estão iniciando sua carreira na instituição, é um dos objetivos destes cursos para os iniciantes.

 

“São quase 6 mil servidores participando de cursos e palestras. Tivemos vários cursos voltados para atendimento e estamos inovando com a questão de sistemas, atendimentos e processamento de dados. Os cursos estão acontecendo de formas presenciais, semipresenciais e à distância também”, explica.

 

Entre os treinamentos ofertados, o Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar do Amazonas (CFSD-MAM) é o de maior número de participantes. São mais de 400 alunos soldados da Polícia Militar matriculados. Aprovados no concurso de 2011, os alunos soldados foram convocados pelo governador Wilson Lima e devem reforçar o policiamento nas ruas ainda este ano.

 

O curso tem como objetivos formar soldados combatentes da PM, para que sejam habilitados a desempenhar com êxito as atribuições, responsabilidades e competências da carreira militar. “O objetivo é formar, capacitar, treinar e aperfeiçoar o profissional da segurança pública para bem atender ao cidadão, não colocando em risco a vida do cidadão e nem a si mesmo”, disse o coronel Audo.

 

O Iesp também segue com as aulas do Curso de Aperfeiçoamento de Sargento (CAS), Curso de Formação de Sargento (CFS) e com a Formação de Cabos (CFC). Estes são na modalidade de ensino a distância (EaD), com mais de 800 policiais militares matriculados.

 

Nos primeiros quatro meses deste ano, o Iesp realizou oito palestras e três cursos de formação, alcançando mais de 1.400 servidores do sistema de segurança pública do estado.

 

Libras – Um dos diferenciais no curso é a disciplina da Língua Brasileira de Sinais, conhecida amplamente por Libras. De acordo com o instrutor, cabo Eduardo Souza, é importante a comunicação dos policiais com os surdos.

 

“A libras é a segunda língua oficial do nosso país, então todos os policiais, independente da patente, têm que saber desenvolver essa comunicação com os surdos. O nosso lema é servir e proteger, e os surdos estão incluídos na sociedade. Só que algumas vezes eles são invisíveis, e a partir de agora estamos ministrando esse curso para capacitar todos esses policiais para melhor atendê-los”, disse.

 

FOTOS: Tarcísio Heden/SSP-AM