Amazonas – O diálogo prevaleceu em reunião e ato em defesa da Zona Franca promovido pelo presidente em exercício da Câmara, deputado federal Marcelo Ramos (PSD-AM). A avaliação foi unânime entre os participantes, dos quais estavam lideranças empresariais e políticas do Amazonas, mas também de outros estados como São Paulo e Paraná, além de entidades que fazem oposição ao modelo econômico.

“Temos toda a segurança de que estamos lutando pelo modelo de desenvolvimento regional mais exitoso do país, que contribui para o equilíbrio econômico e ambiental do Amazonas e do país. A presença de muitas entidades que estão fora da Zona Franca de Manaus é um sinal de que saímos de uma defesa concentrada na nossa região para angariar novos aliados Brasil afora”, disse Ramos, ao encerrar o ato, que aconteceu na Sala de Líderes da Câmara Federal.

Ramos agradeceu a presença de todos, em especial do líder do governo federal na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) como um gesto que abre a possibilidade de diálogo com o Ministério da Economia, Receita Federal, entre outros órgãos da esfera federal. Ele anunciou a criação de um grupo de trabalho, no âmbito da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e Serviços, presidida pelo deputado amazonense Sidney Leite (PSD-AM).

Já o líder do governo reconheceu que os argumentos postos a favor da Zona Franca são válidos e constitucionais e mobilizará todos os setores do governo federal envolvidos nesta questão para o aprofundamento do debate no grupo de trabalho a ser criado. “Vamos discutir os efeitos dos decretos com todas áreas do governo envolvidas, cientes da função da Zona Franca no desenvolvimento da região amazônica”, disse Barros.

Debate plural

Entre as lideranças políticas presentes ao ato estavam o coordenador da bancada do Amazonas no Congresso, senador Omar Aziz, a prefeita de Presidente Figueiredo, Patrícia Lopes, deputados Fausto Pinato (PP-SP), Vitor Lippi (PSDB-SP) e Renato Queiroz (PSD-RR).

Diversas entidades, como a Federação da Indústrias do Amazonas (Fieam), Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas e Similares (Abraciclo), Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes (Abir), Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), ACA – Associação Comercial do Amazonas e empresas como a Honda, Positivo, e muitos outras participaram do evento.