Em Manaus, um aluno da rede estadual de ensino publicou nas redes sociais sobre um possível atentado que deveria acontecer no próximo dia 15 de setembro.

O estudante relata em uma conta no twitter, que o mesmo sofria bullying na escola, além alegar que tentou se matar diversas vezes por conta disso. As afirmações foram feitas na tarde deste domingo (12).

De acordo com as informações, o alvo seria a Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga, localizada no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus, zona de intenso confronto entre facções e grande registro de execuções.

Devido as preocupações dos pais, e os compartilhamentos nas redes sociais, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), emitiu nota, informando que solicitou apoio da Polícia Militar do Amazonas para inibir a ação criminosa.

Leia a nota:
“A Secretaria de Estado de Educação e Desporto está apurando o caso, que foi informado à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), para investigação.

A secretaria informa, ainda, que o perfil na rede social está sendo analisado para chegar ao autor ou autora. A partir desta segunda-feira (13), a 8a Companhia Interativa Comunitária (Cicom) dará apoio nas entrada e saída dos alunos da unidade escolar.

Além disso, uma equipe de psicólogos da Secretaria de Educação esteve na unidade para incentivar a prática da valorização da vida e prevenção à violência e o bullying.

A Secretaria de Educação reforça que preza pelo diálogo nas mais diversas situações cotidianas, e busca incentivar os estudantes a sempre relacionarem-se com respeito”, declarou.