Brasil – O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (10), a redução da quarentena de dez para sete dias para pessoas com casos leves e moderados de COVID-19.  A regra surgiu devido ao avanço da variante variante ômicron no Brasil.

Segundo o ministério, a pessoa poderá realizar um novo teste já no quinto dia de isolamento social, caso não apresente nenhum sintoma respiratório, febre ou esteja sem fazer uso de medicamento há 24 horas. Com o resultado negativo, ele poderá sair do período de quarentena, desde que seguindo as medidas de prevenção como evitar aglomerações, utilização de álcool gel e máscaras. Se, no entanto, o teste der positivo, o paciente deve aguardar até o fim dos dez dias de isolamento.

A decisão foi tomada com base nas experiências dos Estados Unidos e do Reino Unido.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA reduziu, em 27 de dezembro, o tempo de quarentena de dez dias para cinco dias em pessoas sem sintomas. Mas o uso de máscara deve ser mantido perto de outras pessoas por pelo menos mais cinco dias.