FOTO: Arthur Castro/Secom

Imunização de grandes parcelas da população também afasta risco de terceira onda de contaminação

A mobilização para vacinação de pessoas a partir de 40 anos em Manaus, realizada por meio da parceria entre o Governo do Amazonas e a prefeitura da capital, no último fim de semana, resultou em mais de 140 mil vacinados com a primeira dose. A força-tarefa que acelerou a imunização em Manaus contribui, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), para a redução da ocupação de leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

 

O secretário interino da SES-AM, Sílvio Romano, destacou, durante entrevista coletiva em que foi apresentado balanço da ação, que a vacina também possibilita que, caso contaminada, a pessoa desenvolva forma leve da doença.

 

“Lá na frente a gente vai ter uma redução do número de pessoas procurando unidades de saúde. Ou mesmo que venha a ter Covid-19, vão ter uma situação muito menos agressiva e talvez não precise ir até uma unidade de saúde”, ressaltou Sílvio Romano.

 

O secretário observou, ainda, que a elevação da quantidade total de pessoas vacinadas representa menores chances de uma terceira onda de contaminação. “Por isso mesmo que o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus, neste momento, estão alinhando esforços para que, acelerando o processo de vacinação, a gente não tenha mais nenhuma onda, que todas as ondas já tenham passado pelo nosso estado”, enfatizou Romano.

 

De acordo com dados da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), até esta segunda-feira (14/06), entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, internados em Manaus, há 396 pacientes, sendo 207 em leitos (31 na rede privada e 176 na rede pública), 187 em UTI (35 na rede privada e 152 na rede pública) e dois em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

 

Nova ação – O governador Wilson Lima anunciou que, em cerca de 15 dias, um novo grande mutirão para imunizar a população da capital contra a Covid-19 deve ser realizado em parceria com a Prefeitura de Manaus, condicionado ao envio de novas doses de vacina pelo Governo Federal.

 

O titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Jório Veiga Filho, destacou o empenho dos servidores e a adesão da população, na mobilização do último sábado (12/06) e domingo (13/06). Ele frisou que a secretaria, responsável por coordenar as ações de apoio na campanha de vacinação, estará igualmente empenhada no próximo mutirão.

 

“Nós estaremos prontos e mais preparados ainda, com o aprendizado que a gente teve. Foi excelente, todos muito felizes, tanto quem estava trabalhando e mais ainda quem recebeu a vacina, elogiando muito a organização”, afirmou Jório Veiga.