Leiland-James Corkill tinha 13 meses quando foi morto por Laura Castle, a mulher que queria adotá-lo.

Laura foi julgada e condenada por assassinato e crueldade infantil por um júri na Inglaterra.

Esta é a história de como a busca por um lar permanente para um bebê abandonado terminou em tragédia.

Leiland-James nasceu no dia 21 de dezembro de 2019. Dois dias após seu nascimento, foi entregue ao Conselho Tutelar do Condado de Cúmbria, na Inglaterra, que o colocou sob os cuidados de uma família adotiva até sua adoção ser efetivada.

Charlotte Day, sua mãe adotiva nos primeiros oito meses de sua curta vida, disse que Leiland-James era um “menino muito feliz e contente”.

Fonte: Terra