TCE


Discurso alinhado ocorreu durante relançamento do programa Luz Para Todos em Parintins, município do interior do Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, defenderam energicamente maior ação por parte dos países ricos em defesa do meio ambiente e um compromisso real com a preservação da Amazônia. Os dois estiveram lado a lado no do relançamento do programa Luz Para Todos no Amazonas, no município de Parintins, a 369 quilômetros de Manaus, nesta sexta-feira (04/08).

Com o presidente ao seu lado, Wilson Lima discurso para a população e políticos presentes no evento e destacou a abertura do diálogo, feita pelo presidente Lula com o mundo para falar sobre sustentabilidade e sobre meio ambiente. Segundo Lima, esta é uma oportunidade que o povo da Amazônia tem para falar sobre a Amazônia do ponto de vista de quem mora na floresta.

“Lembro-me bem das suas palavras na França, quando o senhor cobrou de forma muito enfática os países ricos que precisam, de forma muito contundente, assumir compromisso com a Amazônia. Não dá para construir um discurso de preservação e de sustentabilidade, colocando a nossa população de joelhos e fazendo nosso povo pedinte. A gente está todos os dias trabalhando aqui para garantir o nosso sustento”, afirmou o governador do Amazonas.

O presidente Lula foi incisivo ao dizer que é preciso cuidar da Amazônia e combater as práticas ilegais. “A gente vai cuidar da Amazônia. Mas cuidar da Amazônia não é do jeito que algumas pessoas falam. Cuidar da Amazônia é a gente começar dizendo que não quer transforma num santuário. A gente quer cuidar de cada igarapé, cada animal, cada passarinho, cada flor, da nossa água, mas sobretudo quero cuidar do povo que mora aqui”, disse.

Lula reafirmou o compromisso com a não exploração de madeira ilegal em terras públicas. “Ninguém é dono de uma árvore, de um mogno que tem 300 anos. Essa árvore é um patrimônio da humanidade, dado por Deus, e isso tem que ser preservado. Nós temos quase 40 milhões de hectares de terra degradada. Se alguém quer fazer móveis, recupere essa área. Aquilo que é do povo e de todos, ninguém pode ficar rico explorando aquilo que não é dele”, disse.

Zona Franca e BR-319

Em paralelo à defesa do meio ambiente, Wilson Lima reafirmou a necessidade de o Brasil manter as garantias da Zona Franca de Manaus, considerada uma ferramenta fundamental para a proteção da floresta e defendeu investimentos em infraestrutura para o maior estado da Federação e relembrou a importância de rodovias, como a BR-319 para a economia local.

“Também faço um apelo para que a gente possa avançar em pautas que são caras para o estado do Amazonas. A BR-319, só o senhor tem esse poder de decidir politicamente para que a gente possa avançar. O povo do Amazonas está disposto a dar todas as condicionantes e todas as garantias ambientais. Se é para fazer da BR-319 uma estrada-parque, nós estamos dispostos a assumir esse compromisso, dispostos a garantir todas as salvaguardas ambientais”, disse, se dirigindo ao presidente da República.

Fonte: Secom

Foto: Diego Peres