InícioMANAUS'O Crea-AM está deficitário em mais de R$ 1,3 milhão', diz Alisson...

‘O Crea-AM está deficitário em mais de R$ 1,3 milhão’, diz Alisson Leão

Durante apresentação na Seinfra, candidato a presidente do Crea revelou a precária situação financeira do Conselho

Nesta segunda-feira (6/11), ao participar de evento para apresentação de propostas aos engenheiros da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), o candidato a presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (Crea-AM), Alisson Leão, revelou o descompasso entre orçamento e as despesas da entidade no período acumulado de janeiro a setembro de 2023.

Neste período, o orçamento do conselho foi de R$ 14,83 milhões, mas os gastos totalizaram R$ 16,19 milhões. “O Crea não recebe repasses da União, do Estado ou dos municípios. Esse dinheiro vem dos profissionais, que bancam o conselho com o pagamento das anuidades, das ARTs e das CATs. Não poderia ser utilizado displicentemente. É preciso ter rigor, mas antes de tudo, é preciso que seja dada transparência a essas operações. Essas movimentações não estão no site, quem contribui não tem como acompanhar”, enfatizou Alisson.

No extrato de movimentação financeira, chama a atenção os gastos com diárias, jetons, passagens e despesas com locomoção no último mês de agosto, quase R$ 500 mil. A soma destes gastos nos primeiros nove meses deste ano corresponde a mais de R$ 2,3 milhões. “A situação está tão precária que o conselho teve de contrair empréstimo para pagar os funcionários. Vamos controlar as despesas e todas as movimentações ficaram no site. Quem contribui, tem direito a saber no que o seu dinheiro é gasto. Além disso, vamos melhorar os serviços de atendimento e acelerar, com responsabilidade, a emissão dos documentos: a CAT (Certidão de Acervo Técnico) vai sair em até 72 horas”, garantiu Leão.

Mútua

Os candidatos a diretor-geral, Cláudio Guenka, e a diretora-administrativa da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea), Denise Braga, abordaram os benefícios ofertados para quem contribui com regularidade. “Quanto maior o alinhamento do Crea e da Mútua, mais benefícios poderão ser concedidos, desde seguro a plano de saúde”, esclareceu Guenka. Denise esclareceu que não existe limitação geográfica. “Não importa onde o profissional resida, se na capital ou no interior, vamos simplificar o processo para liberação de benefícios de forma que todos sejam beneficiados”, explicou a candidata do “Crea para Todos”.

 

 

Fonte: Crea-Am

Foto: Divulgação



Artigos Relacionados

LEIA MAIS