A obra da professora e doutora em psicologia Vilma Mourão, ‘O adolescer e o amor nos discurso de mulheres manauaras’, que foi publicado em 2021 pela editora Valer, passa por fios da Psicanálise, da Sociologia, da Antropologia, da Psicologia e da Filosofia, sem prescindir da poesia, para dar voz aos discursos de mulheres adolescentes manauaras falando sobre o adolescer, o feminino e o amor, cujos sussurros apontam as especificidades da adolescência e ratificam o processo de sua desnaturalização.

Em suas 384 páginas, Vilma realça o contexto histórico, cultural e social face às adversidades que envolvem o feminino e a adolescência em muitas comunidades periféricas do Brasil, e que marcam estruturalmente cada mulher e suas formas de se relacionar amorosamente.

Dividido em 5 capítulos, a autora traz à tona todo o contexto da vida dessas mulheres jovens manauaras. No primeiro, Vilma aborda o sujeito adolescente, seu lugar na história e na vida. “A adolescência é compreendida como um fenômeno psicológico e social, econômico e cultural de acordo com o ambiente social, econômico e cultural em que vive o adolescente”.

Ainda dentro deste capítulo, Vilma fala do corpo adolescente e suas vicissitudes; da imagem corporal – encontros e desencontros com o corpo; o corpo feminino e seus contornos; os aspectos socioculturais – suas repercussões no corpo e na alma adolescente; o lugar do adolescente na história; e ainda sobre os adolescentes na atualidade;

Já no segundo capítulo, a psicóloga aborda a sexualidade humana como objeto da ciência, trata da família e a sexualidade – os primeiros laços sociais e sexuais; a sexualidade no contexto escolar; orientação sexual; sexualidade feminina; as adolescentes e suas sexualidades; sexualidades das mulheres brasileiras; mulheres amazonenses e suas sexualidades; “A sexualidade se faz presente no contexto escolar, simplesmente, porque ela faz parte do sujeito”, ressalta a autora.

Em trecho do livro, ela conta que uma pesquisa realizada em escolas municipais de Manaus revelou que quando se trata da sexualidade no âmbito escolar, os pensamentos dos professores estão voltados para as questões relativas ao caráter biológico da sexualidade humana em detrimento das questões socioculturais e emocionais que envolvem o desenvolvimento sexual”.

No terceiro capítulo, Vilma explica a questão feminina e os relacionamentos amorosos; o feminino e a questão de gênero – velhas e novas concepções; o feminino- uma construção cultural e de cada mulher; relacionamentos amorosos – desvendando o amor; o amor e a história humana; os relacionamentos amorosos na atualidade – pegar, ficar, namorar; a iniciação sexual.

O Contexto discursivo é tratado no breve quarto capítulo. A psicóloga foca em uma comunidade na zona leste de Manaus – ‘Buracão’, um lugar marcado pela exclusão; fala também das adolescentes dessa comunidade; aborda o encpntro com essas adolescentes, a construção e a análise de dados;

E no último capítulo, o cinco, Vilma apresenta o adolescer e o amor no discurso de seis adolescentes.

Sobre a escritora

Vilma Peixoto Mourão é socióloga, psicóloga clínica com formação em Psicanálise. Professora da Universidade do Estado do Amazonas, lotada no curso de Dança, onde leciona disciplinas vinculadas à Sociologia da Educação e Psicologia da Educação. Ela é mestre em Educação e doutora em Psicologia do Desenvolvimento e Educação.

Nascida em Recife, cursou sociologia, e veio para Manaus com 22 anos, para realizar a sua pesquisa de mestrado e acabou ficando por aqui. Centrou as atividades na prática clínica e de ensino. Trabalhou em algumas faculdades (Uninorte e Unip) e em algumas pós-graduações (Ulbra e Dom Bosco).