TCE
 Em Nova Olinda do Norte, distante 135
quilômetros de Manaus, as Polícias Militar e Civil encontraram plantações de
maconha durante a operação que está em curso na cidade. A informação foi
confirmada na manhã de hoje (11/08) pelo secretário de Segurança Pública,
coronel Louismar Bonates. Há oito dias, equipes da Companhia de Operações
Especiais (COE) e do Batalhão Ambiental foram alvos de um ataque no rio
Abacaxis, resultando na morte de dois militares.
 Até o momento, foram encontradas quatro
plantações em duas localidades distintas. “Foram localizadas várias plantações
de maconha, com apoio da Polícia Federal e do sistema que eles têm. Nós estamos
hoje começando a fazer a destruição dessas plantações e a prender possíveis
traficantes que se encontrem na área”, afirmou Bonates.
 “Trata-se de uma área muito grande, um rio
muito grande, onde além do tráfico de drogas, há também garimpo ilegal. A
comunidade tem ajudado”, acrescentou o secretário.
 Rigor
Na semana passada, o governador do Amazonas,
Wilson Lima, prestou homenagens aos militares que morreram na noite do dia 3 de
agosto, durante operação contra o narcotráfico no rio Abacaxis. Em discurso na
inauguração da Base Fluvial Arpão, ele garantiu assistência às famílias do 3º
sargento Manoel Wagner Silva Souza e do cabo Márcio Carlos de Souza, da Polícia
Militar do Amazonas, e frisou que o Estado dará uma resposta à sociedade.
 A região tem sido alvo de narcotraficantes. Em
Borba (a 151 quilômetros de Manaus), município vizinho a Nova Olinda do Norte,
uma operação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas
(SSP-AM) resultou na prisão de um homem de 64 anos, em flagrante, por posse
ilegal de arma de fogo na Comunidade São Lázaro. Foi a quarta prisão de
infratores em comunidades indígenas no período de uma semana.
Fonte: SSP
Foto: Divulgação