Cursos são realizados no Centro Socioeducativo de Internação Feminina

A parceria entre a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) vem beneficiando ao longo de 2022, dezenas de moradores do bairro Alvorada, na zona centro-oeste de Manaus, que procuram o Centro Socioeducativo de Internação Feminina para a realização de cursos gratuitos de qualificação profissional.

Atualmente, a unidade oferece cursos de Informática Básica, Informática Avançada e Corte e Escova. As aulas acontecem de forma presencial e são voltadas tanto para os socioeducandos como para suas famílias e a comunidade em geral, conforme explica o secretário titular da Sejusc, Emerson Lima.

“Não fica restrito apenas aos socioeducandos, mas nós estendemos esses cursos para os seus familiares, aqueles que estão ali no núcleo da família e que também precisam de uma emancipação financeira. Prova disso é que nós temos exemplos de várias famílias que estão montando seus próprios negócios graças a esses cursos ministrados pelo Cetam em parceria com a Sejusc”, disse.

Para o diretor-presidente do Cetam, José Augusto Neto, essa iniciativa tem o objetivo de estimular o desenvolvimento econômico e social das comunidades, além de contribuir com o processo de ressocialização de jovens socioeducandos.

“Nós estamos oferecendo cursos de qualificação profissional para quem mais precisa. Dessa forma, o Governo do Estado amplia o seu atendimento e proporciona para a população acesso a trabalho, emprego e renda e potencializa a recuperação desses jovens e de suas famílias”, afirma.

A diretora do Centro Socioeducativo, Kelly Maia, destaca que essa parceria tem feito a diferença na vida de muitas famílias.

“Já houve casos em que o adolescente fez um curso de informática e a mãe dele fez um curso de sobrancelhas. Então a gente entende que não é apenas o socioeducando que precisa de oportunidade, mas também as famílias”, afirmou.

Mudança de vida

Na última segunda-feira (25/07), dezoito alunos concluíram o curso de Informática Básica e estão aptos a iniciarem o módulo avançado do curso. Entre os estudantes está um socioeducando de 16 anos que relata que a experiência mudou completamente sua perspectiva sobre o futuro e já sonha até em fazer uma faculdade.

“Minha visão mudou muito. Antes só pensava em coisas ruins e agora só penso no meu futuro e em melhorar muito mais, terminar meus estudos e fazer uma faculdade”, relatou o adolescente.

Os cursos são ofertados conforme a demanda solicitada por associações e instituições comunitárias. As próximas turmas têm previsão de início no dia 1º de agosto.

 

 

Fonte: Sejusc

Foto: Adriano Santos