InícioBRASILPix por aproximação será lançado em fevereiro de 2025, informa BC

Pix por aproximação será lançado em fevereiro de 2025, informa BC

 

O Banco Central e o CMN (Conselho Monetário Nacional) decidiram criar novas regras para o sistema Open Finance que vão permitir o pagamento por aproximação utilizando o Pix, sem necessidade de acessar o aplicativo da instituição financeira. O lançamento da nova função para a população está previsto para fevereiro de 2025, segundo anúncio feito nesta quinta-feira (4) pelas instituições.

“A partir do ecossistema do Open Finance, da simplificação da jornada de pagamento, vai ser possível a gente ter o Pix por aproximação”, disse o diretor de Regulação do BC, Otávio Damaso.

Segundo a instituição, as novas regras vão diminuir etapas nos pagamentos online e oferecerão o Pix nas carteiras digitais, as chamadas wallets.

As novas regras também ampliam o escopo de instituições que participam do Open Finance, passando a abranger instituições financeiras relevantes em segmentos, como, por exemplo, investimento e operações de câmbio.

O Open Finance, ou sistema financeiro aberto, é a possibilidade de clientes de produtos e serviços financeiros permitirem o compartilhamento de suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central e a movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco, de forma segura, ágil e conveniente.

O diretor lembrou ainda que, como divulgado antes pelo BC, foi aprovada a governança definitiva do Open Finance, que passa a ter CNPJ próprio. Damaso também disse que o Open Finance “já é uma realidade” no Brasil.

Em entrevista coletiva para comentar o sistema, ele afirmou que há instituições financeiras com até 65 produtos desenvolvidos com base no sistema financeiro aberto.

“O Open Finance é uma realidade, é uma jornada e, daqui para a frente, a gente só vê a expansão dele”, afirmou. “É todo mundo utilizando esse ecossistema.”

Entre os exemplos, Damaso citou que uma fintech conseguiu criar uma economia de R$ 8 milhões com cheque especial por meio de uma linha de crédito mais barata ou uso de saldo disponível em outra instituição. Em um segundo exemplo, ele mencionou que um banco conseguiu aumentar o limite de crédito pessoal para seus clientes.

Fonte: R7



Artigos Relacionados

LEIA MAIS