O projeto garante vagas para filhos e dependentes legais em creches de todo o estado

Em tramitação na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o Projeto de Lei n° 083/2022, de autoria do deputado estadual Álvaro Campelo (PV), garante apoio às vítimas de violência doméstica e prioriza a matrícula de filhos e dependentes legais em creches de todo o Amazonas. Além disso, fica assegurado a transferência da criança para outra unidade, seguindo as necessidades da mãe.

Segundo o deputado, o objetivo da proposta é de amparar as mulheres vítimas de violência doméstica, incluindo a prioridade de matricular os filhos em creches mais próximas da residência, de acordo com as medidas protetivas emergenciais. “O processo de violência doméstica e familiar praticada contra a mulher é, ainda, um gravíssimo problema, e precisa de medidas mais eficazes com potencial para, se não debela-la, reduzi-la a índices bem diminutos. As crianças embora não sendo intervenientes diretos da violência doméstica, sofrem extremos prejuízos em suas vidas a vários níveis, já que elas vão replicar, generalizar e extrapolar tudo o que experiência, para a sua vida, refletindo-se, inevitavelmente, na idade adulta”, afirmou o deputado.

Para assegurar o direito, a vítima deverá apresentar os seguintes documentos: cópia do Boletim de Ocorrência, expedido pela Delegacia Especializada de Atendimento à mulher; cópia do processo de violência doméstica e familiar em curso. “A obrigatoriedade na apresentação de documentos registrados em delegacias, é essencial para garantir esse benefício, e também para incentivar denúncias sobre esses casos que infelizmente são registrados com muita frequência em nosso estado”, pontuou Álvaro.

O deputado garantiu, ainda, que haverá sigilo absoluto nos dados das vítimas e dos menores matriculados ou transferidos, para que a criança não sofra nenhum tipo bullying seja em ambiente escolar ou virtual.

Cresce em 34% o número de casos de violência doméstica no Amazonas

Dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), mostram um crescimento de 34% no número de notificações de crimes de violência doméstica no Amazonas no último ano. Foram registradas 25.132 ocorrências, seis mil casos a mais que em 2019.

O número de feminicídios também cresceu. Nos últimos 5 anos, a SSP – AM registrou um crescimento de 200% no número de crimes de feminicídio no estado.

Disque-denúncia

Denúncias podem ser feitas nas trinta (30) delegacias mais próximas, além das delegacias especializadas em crimes contra a mulher localizadas em todas as zonas de Manaus. Em casos de urgência, a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP – AM), disponibiliza os números 190 ou 181 que podem ser acionados a qualquer hora de forma gratuita.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Álvaro Campelo

Foto: Divulgação